Esportes, Paulistão

Água Santa vence Nacional e mantém 100% na Série A2

Água Santa vence Nacional e mantém 100% na A2
O Nacional, do lateral Bruno Recife, teve boa atuação no Nicolau Alayon. Foto: Ale Viana/Nacional AC

O Água Santa venceu o Nacional por 2 a 0 e se mantém com 100% de aprovei­tamento no Campeonato Paulista da Série A2. O duelo, válido pela segunda rodada, foi disputado na tarde de ontem (23), no Estádio Nicolau Alayon, na Capital.

Com o triunfo, o Netuno foi a seis pontos e ocupa a vice-liderança da fase de classificação atrás do XV de Piracicaba, que tem a mesma pontuação e lidera graças ao número de gols pró.

O Nacional foi para cima do Água Santa nos dez mi­nutos iniciais da partida e quase abriu o marcador em três oportunidades, com Ma­theus Ortigoza (duas ve­zes) e Matheus Lu. Porém, foi o time de Diadema que saiu na frente, aos 15.

Luan Dias cobrou escan­teio rasteiro, para trás. Alvinho chutou e a bola bateu na mão do jogador do Nacional. Pênalti, que o árbitro Rafael Gomes Félix da Silva confirmou. Dadá bateu forte no canto esquerdo do goleiro Maurício Telles, que acertou o canto, mas não conseguiu defender a cobrança: 1 a 0.

Mesmo em desvantagem, o Nacional seguiu pressio­nando o Água Santa, que se defendia e saía nos contra-ataques. Foi justamente com essa estratégia que os visitantes ampliaram o placar, aos 25 minutos. Após jogada bem-construída no meio-campo, a bola foi cruzada para Everton, que teve tempo de matá-la e chutar forte, de longe, indefensá­vel para Maurício Telles.

Com duas mudanças no intervalo, o Nacional voltou melhor para a segunda etapa e quase diminuiu o placar aos dois minutos, com Emerson Mi. Porém, o técnico do Netu­no, Márcio Ribeiro, também mexeu, colocando o zagueiro Batista no lugar de Luan Dias e o atacante Celsinho na vaga do meia Diogo Marzagão.

O time de Diadema equilibrou as ações, mas foi o Naça que chegou com mais perigo aos 35, com o zagueiro Everton Dias, que acertou o travessão do goleiro Paes.

O Água Santa volta a cam­po no próximo domingo (27), às 16h, para enfrentar a Portuguesa, no Canindé. O Nacional vai a Piracicaba encarar o Nhô Quim no dia anterior.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*