Copa Paulista, Esportes

Água Santa supera expulsão e vence a Portuguesa

Santos comemorou mais uma vitória na Copa Paulista. Foto: Ale Vianna/Eleven/FolhapressCom um gol de pênalti convertido por Romarinho no final da partida, o Água Santa derrotou a Portuguesa por 1 a 0 ontem (9) à noite no Canindé, em partida da sétima rodada da primeira fase da Copa Paulista.
Foi a terceira vitória consecutiva do Netuno – que, com o resultado, aproxima-se do São Caetano, que lidera o Grupo C da competição.

O Água Santa tomou a segunda posição da Portuguesa e, agora, aparece com 14 pontos, enquanto a Lusa tem 13, em terceiro. O Azulão soma 15 e comemorou o placar, pois corria o risco de ser ultrapassado pelo time do Canindé. O Nacional é o quarto colocado, com 11.

Como o jogo colocava frente à frente dois candidatos à classificação, Lusa e Água Santa mostraram nervosismo desde o apito inicial do árbitro. A Portuguesa tentava trabalhar a posse de bola e buscar sempre Junior Lemos e Marcelinho Paraíba no meio-campo, enquanto o Água Santa priorizava as jogadas de velocidade nas costas da marcação. Ainda assim, os goleiros Ricardo Berna e Erivelton demoraram a aparecer no jogo.

Aos poucos, a Portuguesa tomou conta da partida e poderia ter aberto o placar ainda na primeira etapa com Romarinho, mas a marcação precisa desamou o atacante no último instante antes da finalização.
A situação ficou pior aos 43 minutos do primeiro tempo, quando Da Mata disputou bola com Junior Lemos e acertou cotovelada no rosto do adversário. O árbitro não perdoou a agressão e expulsou o camisa 7 do Água Santa.

Com um jogador a menos, o técnico Jorginho teve de recuar todos os jogadores para trás do meio-campo. O time da casa gostou da nova proposta do adversário e, logo no começo do segundo tempo, numa troca de passes rápida na entrada da grande área, Erivelton teve de sair em velocidade para evitar o primeiro gol. No lance seguinte, Guilherme Queiroz poderia marcar mais uma vez, mas finalizou para fora.

Quando a Portuguesa dominava as ações da partida, a história do jogo ganhou novo capítulo. Aos 32 minutos, em uma jogada despretensiosa, Romarinho dividiu com Gabriel Duarte e fez o pênalti. Na cobrança, o outro Romarinho, o do Netuno, deslocou o goleiro Ricardo Berna e mandou para o fundo das redes, decretando a vitória dramática dos “aquáticos” fora de casa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*