Política-ABC, São Bernardo do Campo, Sua região

Advogado, Vanderlan Moraes afirma que a saúde sempre exigirá aprimoramentos

Advogado, Vanderlan Moraes afirma que a saúde sempre exigirá aprimoramentos
Moraes: “sempre temos de evoluir. Desde a atenção básica, o sistema deve ser fortalecido para que, de fato, cumpra com sua missão”. Foto: divulgação

O advogado Vanderlan Moraes, natural de São Bernardo, já foi candidato a vereador em duas oportunidades, uma pelo PSB e outra pelo PSDB. Agora filiado no PSD, presidido pelo vice-prefeito Marcelo Lima, afirma que apesar da infraestrutura que há em São Bernardo, a saúde sempre exigirá aprimoramentos. Confira  entrevista ao Diário Regional.

O senhor se filou no PSD comandado pelo vice-prefeito Marcelo Lima e resolveu ser candidato novamente por qual motivo?

Realmente, estou no PSD. Fui convidado pelo prefeito Orlando Morando para fazer parte de seu grupo de apoio, logo em seguida, em reunião com o Vice Prefeito Marcelo Lima, recebi o convite para ingressar no PSD e ser candidato a vereador pela sigla.

O motivo foi dar continuidade à minha trajetória política na cidade. Já saí candidato em 2012 e 2016, tive um bom desempenho. É uma oportunidade única de dar continuidade ao nosso projeto político. Fiquei feliz pelo reconhecimento e pelo convite.

O que falta para aprimorar a saúde de São Bernardo, uma vez que a cidade tem ampla infraestrutura entre hospitais, UBS e UPAs?

Apesar da infraestrutura que há em São Bernardo, a saúde sempre exigirá aprimoramentos e temos de trabalhar cada vez mais para promover melhorias. O SUS é excelente, já existe há mais de 30 anos. Criado em 1988 pela Constituição Federal, é o “plano de saúde do brasileiro”. Sempre temos de evoluir. Desde a atenção básica, o sistema deve ser fortalecido para que, de fato, cumpra com sua missão.

Muito se fala em saneamento básico. Falta muito para a cidade ainda nesse quesito?

Sim, falta muito, principalmente na periferia. São Bernardo está entre os 100 municípios mais populosos do país, e trata 34%, ou seja, é necessário investir pesado, proporcionar a ampliação do sistema público de esgotamento sanitário, construir mais estações de tratamento de esgoto na cidade.

Como o senhor analisa essa questão da pandemia?

A situação é de calamidade pública. Temos a preocupação com a disseminação do novo corona vírus. Na minha opinião, existe outro problema que também necessita de um olhar mais atencioso, pois, claro, é uma questão de saúde, mas também é uma questão social que atinge grupos distintos e de maneiras diferentes.

Como o senhor analisa os governos federal, estadual e municipal?

Vejo com bons olhos o governo federal. Temos que, de fato, analisar as ações, que são realmente expressivas. Como exemplo: a Medida Provisória do “pente fino” no INSS, que identifica irregularidades no setor, podendo gerar economia de R$ 10 bilhões por ano; ministérios compostos por técnicos; redução do número de invasões de terra; expansão de internet para milhões de estudantes, principalmente na região Nordeste, entre outras.

Sendo responsável pela gestão e administração do estado mais populoso do Brasil, o governo de São Paulo deve ser baseado na adoção de políticas sociais, garantindo a todos condições mínimas relacionadas as áreas de saúde, educação, habitação, seguridade social, entre outras que propiciam o bem estar de seus habitantes.

Partindo da premissa de que toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar saúde e bem-estar a si e a sua família, as diretrizes sociais devem ser evocadas e postas em prática sempre que necessário, sobretudo diante do maior desafio que estamos enfrentando atualmente em decorrência da pandemia. É necessária a rápida implementação de novas ações para assegurar proteção social às pessoas em situação de vulnerabilidade.

Nesta linha de opinião, observo atitudes positivas praticadas pelo governo estadual ao, por exemplo, garantir gratuidade das refeições às pessoas em situação de rua. Para conferir agilidade à iniciativa, a implantação da medida recorreu à mais atual e veloz solução tecnológica para atender quem mais precisa e ainda alia o emprego de recursos públicos à transparência.

Em suma, os esforços e a adoção de políticas públicas devem continuar, empregando tecnologia necessária para garantir o bem-estar de seus habitantes, com caráter distributivo, destinado principalmente às camadas de menor renda da sociedade, em situação de pobreza, visando o desenvolvimento econômico juntamente com a redução de todos os impactos negativos.

Em relação ao Governo Municipal, reconheço a postura e o trabalho que vem sendo feito pelo prefeito Orlando Morando, está sendo uma ótima gestão, mesmo porque sou funcionário público há mais de 35 anos, e tenho visto seu compromisso em administrar São Bernardo do Campo com a devida competência.

Vejo suas ações com bons olhos, principalmente neste momento difícil que estamos passando em relação à pandemia ocasionada pelo covid-19.

Como funcionário do Departamento de Vigilância Sanitária, contribuo na linha de frente com seriedade para conter o avanço do covid-19, fazendo cumprir as decisões tomadas pelo Prefeito. O parabenizo pela atitude de dar informações importantes aos munícipes sempre por meio de suas lives.

 Sendo advogado, como analisa essa questão de instituições como imprensa, Legislativo e Judiciário estarem sob forte ataque?

Há de se ter total respeito à nossa Constituição Federal. A disposição prevista em seu artigo 2º é clara e determina que os três poderes que formam o Estado (Legislativo, Executivo e Judiciário) devem atuar de forma separada, independente e harmônica, mantendo, no entanto, as características do poder de ser uno, indivisível e indelegável. Assim, respeitando isto, conseguiremos promover um equilíbrio para que o governo seja eficaz e disponha de melhorias para o nosso país, sempre respeitando a supremacia do interesse público e a democracia.

Quanto à imprensa, sabe-se que esta deve ser imparcial e promover o seu papel de informar a população.

Como foi sua trajetória no serviço público?

Comecei muito cedo, aos 18 anos de idade. Neste ano de 2020, com muito orgulho, completo 35 anos de serviço público.

Sempre trabalhei na Secretaria de Saúde, com uma breve passagem pela Secretaria de Assuntos Jurídicos, junto ao RH na época.

Na Secretaria de Saúde passei por vários setores: Setor de Estatísticas; Chefia dos Prontos Socorros, fui comissionado por 12 anos; Encarregado de Serviço de Manutenção e Reparos da Secretaria de Saúde, sendo hoje o setor de Infraestrutura; Encarregado de Serviços de Inspeção Médica, hoje pertencente à Secretaria de Administração, participei de várias Comissões de Saúde.

Trabalhei para efetivar o antigo Hospital Acari no nosso primeiro Hospital Universitário que foi premiado várias vezes por seus serviços prestados ao Município.

Enfim, sempre me dediquei ao serviço público com carinho e respeito, segundo os princípios basilares da administração pública.

16 CComentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*