Esportes, Paulistão

Adãozinho retorna ao São Caetano, agora como técnico

Adãozinho volta ao São Caetano, agora como técnico
Adãozinho: “Comandar o São Caetano era um sonho que se torna realidade”. Foto: Fabrício Cortinove/AD São Caetano

O São Caetano tem um no­vo treinador para a disputa da Série A2 do Campeonato Paulista e para a Série D do Bra­sileiro em 2020. Trata-se de José Amadeu Elvino, o Adãozinho, um dos principais ídolos da história do clube.

Adãozinho será o substituto de Marcelo Vilar, que comandou o Azulão na conquista do título da Copa Paulista, mas dei­xou o clube e tem seu nome especulado na Ferroviária.
Com 156 jogos, Adãozi­nho é o 12º jogador que mais vezes entrou em campo pelo São Caetano. Além disso, fez parte do time campeão da Série A2 do Campeonato Paulista em 2000 e das campanhas dos vice-campeonatos brasileiro (2000 e 2001) e da Copa Libertadores (2002).

Adãozinho atuava como vo­lante e, além do Azulão, pas­sou por Bragantino, União Barbarense, Noroeste, Ceará, Palmeiras, América-MG, Oes­te, Londrina e América-RN, entre outros. Depois de pendurar as chuteiras, teve experiências co­mo técnico no Jacutinga-MG (2013) e Conilon-ES (2014).

O ídolo do São Caetano des­tacou a importância de dirigir a equipe com a qual possui tanta identificação. “É uma alegria imensa. Agradeço a Deus pela oportunidade, pois era um so­nho (dirigir o Azulão) que se torna realidade. Vou trabalhar com profissionalismo e respei­to. O São Caetano é grande, apesar da divisão em que se encontra. Nosso projeto é para que este clube volte a brilhar no futebol brasileiro”, disse.

Adãozinho projetou mudanças na equipe que venceu recentemente a Copa Paulista. “Estamos passando por (processo de) reconstrução. Al­guns jogadores vão sair, enquan­to outros estão chegando dentro das possibilidades do clube. Temos de trabalhar com muita se­renidade, pois a Série A2 é um dos campeonatos mais difíceis do país”, analisou.

Por fim, Adãozinho disse ainda que pretende colocar a vivência que possui no futebol à disposição do São Caetano. “Tive o privilégio de ter 14 acessos como jogador. Portanto, conheço bem nosso futebol. Para repetir isso (sucesso) é preciso ter um trabalho ali­nhado entre atletas e comissão técnica. Várias equipes tradicionais brigarão para voltar à primeira divisão do futebol paulista e todas têm condição, mas precisam provar com trabalho dentro de campo.”

O elenco retornou na úl­tima quarta-feira das fé­rias concedidas após o título da Copa Paulista. A maior parte do elenco é formada por atletas que ergueram a taça, como Alex Reinaldo, Bruno Recife, Chumbinho, Douglas Pires, Emerson Santos, Esley, Gleyson, Jean Dias, Junior Alves, Lucas Mendes, Luiz, Max, Mazinho e Sandoval.

SILVIO LUIZ

Quem também estará na comissão técnico do São Caetano é Silvio Luiz. O ex-jogador, recordista de partidas pela equipe do ABC, será o treinador de goleiros do Azulão.

Como jogador, Silvio Luiz teve passagens por clubes co­mo Corinthians e Vasco, mas não teve tanto sucesso como no Anacleto Campa­nella. En­cerrou a carreira em 2012. Na nova profissão, ele chegou a trabalhar no São Caetano em 2014, como au­xiliar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*