Minha Cidade, Regional, Sua região

ABC terá atendimento gratuito no ‘Dia Mundial do Rim’

Na quinta-feira, disciplina de Nefrologia da Faculdade de Medicina do ABC fará campanha gratuita em São Bernardo. Foto: DivulgaçãoCom apoio da Sociedade Brasileira de Nefrologia, a Faculdade de Medicina do ABC promoverá amanhã (9), campanha de prevenção pelo Dia Mundial do Rim. Orientações e atendimentos gratuitos serão realizados das 9h às 16h no ambulatório da disciplina de Nefrologia da FMABC, localizado em frente ao Hospital Anchieta, em São Bernardo (rua Silva Jardim, 501).

Entre as atividades disponíveis estarão testes de glicemia capilar (diabetes), verificação de pressão arterial e exames de fitas de urina para detecção de sangue e albumina (proteína), fatores que podem indicar problemas renais. Também haverá orientação com equipe multiprofissional e questionários sobre doenças prévias e hábitos de vida, além da distribuição de material informativo sobre as funções dos rins, principais situações de agressão renal e sobre como prevenir lesões.

O Dia do Rim é comemorado em todo o mundo com objetivo de reforçar o papel fundamental dos rins na manutenção do equilíbrio do organismo, ao filtrar o sangue e remover impurezas. Para 2017, o tema escolhido é “Doença renal e obesidade. Estilo de vida saudável para rins saudáveis” – com foco no alerta à população sobre os perigos relacionados à obesidade.

No ABC, a campanha de prevenção de doença renal organizada pela disciplina de Nefrologia terá participação de alunos, médicos residentes e docentes da Faculdade de Medicina do ABC, que contarão com apoio de equipes multiprofissionais.

DOENÇA RENAL

A doença renal é uma enfermidade complexa e fatal. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, cerca de 10% da população mundial sofre de algum tipo de doença renal e, anualmente, milhões de pessoas morrem devido a complicações decorrentes da doença renal crônica (DRC).

Entre as principais causas para a perda da função dos rins estão hipertensão arterial, diabetes e glomerulonefrites. “É importante ressaltar que o problema pode ser facilmente diagnosticado por meio de exames de urina e da dosagem de creatinina no sangue. O tratamento adequado retarda a progressão da doença, reduz as mortes e os custos terapêuticos”, alerta o professor de Nefrologia da Faculdade de Medicina do ABC e coordenador da campanha de prevenção, Daniel Rinaldi dos Santos, que completa: “Apesar da simplicidade diagnóstica, a doença renal é silenciosa. Na maioria dos casos, os pacientes procuram o especialista já no quadro terminal de insuficiência renal crônica. Trata-se de situação grave, em que há perda progressiva da função renal. Os dois rins param de funcionar ou funcionam de maneira precária. Com isso, as impurezas permanecem na corrente sanguínea e passam a afetar outros órgãos, como o coração, cérebro, pulmões, estômago e músculos”.

Dessa forma, o melhor remédio é a prevenção. Controlar a pressão arterial e o diabetes, praticar atividades físicas regularmente e manter a alimentação saudável são algumas das recomendações.

O tratamento preconizado contra insuficiência renal crônica é a diálise por toda a vida ou o transplante renal. Atualmente existem dois tipos de diálise e a opção terapêutica é feita a partir da avaliação médica do paciente. Na hemodiálise, o doente passa por três sessões semanais de aproximadamente quatro horas cada. O tratamento geralmente é realizado em clínicas especializadas e consiste na filtragem do sangue por equipamento específico, que substitui a função do rim. A segunda alternativa é a diálise peritoneal, realizada diariamente através da cavidade peritoneal (na barriga) e em regime domiciliar, desde que sob supervisão familiar ou de profissional treinado.

A Sociedade Brasileira de Nefrologia recomenda que a população siga o que chama de “8 regras de ouro” para a prevenção da doença renal crônica:

1 – Mantenha-se em forma e pratique atividade física regularmente.

2 – Controle o nível de açúcar no sangue (glicemia) para evitar o diabetes.

3 – Monitore sua pressão arterial.

4 – Mantenha sua alimentação saudável e evite o sobrepeso.

5 – Mantenha-se hidratado, tomando líquidos não alcoólicos.

6 – Não fume.

7 – Não tome remédios sem orientação médica.

8 – Consulte um médico regularmente para verificar a situação dos seus rins.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*