Política-ABC, Regional, Sua região

ABC tem quase 2,1 milhões de pessoas aptas a votar em novembro

Região conta este ano com 2.093.026 pessoas em condições de ir às urnas. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Região conta este ano com 2.093.026 pessoas em condições de ir às urnas. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Neste ano, o ABC tem 2.093.026 pessoas aptas a votar nas eleições, aumento de 1,17% em relação ao pleito de 2016, quando foram re­gistrados 2.068.807 eleitores, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A exceção de Diadema e Santo André, todos os municípios da região tiveram pequena alta no número de munícipes com condições de votar.

Em São Bernardo, maior colégio eleitoral do ABC, o número de eleitores subiu para 620.181. Em 2016 eram 611.786 – alta de 1,37% em quatro anos.

Em outubro de 2016, 128.454 são-caetanenses es­­tavam aptos a ir às urnas. Neste ano o número subiu para 142.528 – alta de 10,95%. Em Mauá, na mesma base comparativa, houve alta de 1,14% – subiu de 303.058 eleitores para 306.518.

Em Ribeirão Pires houve aumento de 0,50% no número de eleitores entre 2016 e 2020, que hoje somam 90.484. Rio Grande da Serra soma 35.384 votantes este ano, contra 34.886 em 2016 – crescimento de 1,42%.

Na contramão dos demais municípios, Diadema teve redução de 0,52% – caiu de 330.923 eleitores em outubro de 2016 para 329.171 este ano. Santo André registrou queda de 0,16% em quatro anos – de 569.666 nas últimas eleições reduziu para 568.760 no mesmo mês este ano.

BRASIL

Este ano, 147.918.483 bra­sileiros estão aptos a votar, crescimento de 2,66% em relação às eleições de 2016. Mu­lher, com ensino médio e de 35 a 59 anos é o perfil majoritário do eleitor que votará nas eleições de 2020, segundo o Tribunal Superior Eleitoral.
Na divisão por gêneros, as mulheres somam 77.649.569 eleitores (52,49%) do total. Os homens totalizam 70.228.457 votantes (47,48%). Outras 40.457 pessoas não declararam o gênero, representando 0,03% do eleitorado. Total de 9.985 pessoas usarão o nome social no título de eleitor, prática autorizada pela Justiça Eleitoral desde 2018.

Maior colégio eleitoral do país, o estado de São Paulo tem 33.565.294 eleitores aptos a votar em 2020, alta de 2,69% em relação a 2016. Na comparação por municípios, a capital paulista concentra o maior número de eleitores, com 8.986.687 no total.

BIOMETRIA

Por causa da pandemia de covid-19, a Justiça Eleitoral excluiu a biometria como meio de identificação nas eleições deste ano. Mesmo assim, a coleta dos dados biométricos continuou a aumentar em 2020. Em dezembro do ano passado, pouco mais de 113,5 milhões de pessoas tinham feito o procedimento, o equivalente a 76% do eleitorado. Em agosto deste ano, quando foi encerrado o registro para as eleições municipais, 117.594.975 pessoas estavam identificadas pela biometria, 79.5% do eleitorado.

Nestas eleições, 14.538.651 pessoas têm a opção do voto facultativo, permitido a eleitores com 16 e 17 anos e a idosos a partir de 70 anos. Desse total, 1.030.563 são jovens, 8.784.004 têm entre 70 e 79 anos, e 4.658.495 têm entre 80 e 99 anos. Existem 65.589 idosos com mais de 100 anos aptos a votar em 2020. (Com Agência Brasil)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*