Minha Cidade, Regional, Sua região

ABC realiza vacinação contra sarampo para jovens de 20 a 29 anos

O municípios do ABC iniciaram nesta segunda-feira (18) a campanha de vacinação contra sarampo para pessoas de 20 a 29 anos, faixa etária que acumula o maior número de casos confirmados de sarampo, de acordo com o último boletim epidemiológico. Em todo o Brasil, são mais de 9 milhões de adultos jovens não vacinados contra a doença ou com o esquema vacinal incompleto, que deve ser com duas doses da vacina.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, caxumba e rubéola e mantê-la em dia é a única forma de prevenção. É preciso apresentar a carteirinha de vacinação para que um profissional de saúde verifique a situação vacinal e a necessidade de aplicação da dose.

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, transmitida de pessoa para pessoa por meio de gotículas de saliva eliminadas pelo espirro ou pela tosse. O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é de cerca de 12 dias, mas a transmissão da doença pode ocorrer antes do aparecimento dos sintomas e se estender até o quarto dia depois que surgiram as manchas avermelhadas na pele.

Em Santo André, a va­cinação é realizada em todas as unidades de saúde de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h. As Unidades de Saúde da Família Vila Linda, Parque Miami, Jardim Carla, Jardim Santo André, Valparaíso e Re­creio da Borda do Campo fazem a imunização das 8h às 21h.

Em São Bernardo, as 34 Unidades Básicas de Saúde (UBS), aplicam a vacina das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. A ação segue até 30 deste mês (sábado), o “Dia D” contra o sarampo, quando todas as UBSs estarão abertas, no mesmo horário dos dias de semana e mais cinco postos volantes, como o Poupatempo e supermercados da cidade.

“A doença é altamente contagiosa. Uma pessoa infectada pode transmitir a doença para até 18 pessoas, caso não estejam imunizadas. Manter a vacinação em dia é a melhor forma de prevenção. Estamos convocando os jovens de 20 a 29 anos para irem aos postos nesta fase da campanha exclusiva para eles, um dos públicos mais acometidos pela doença”, afirma a responsável pela Coordenadoria de Vigilância à Saúde de Diadema, Andréia de Conto Garbin.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*