Economia, Notícias

ABC cria 4.324 vagas no 1º semestre, mas mercado de trabalho perde ritmo

ABC cria 4.324 vagas no 1º semestre, mas mercado de trabalho perde ritmoApós fechar no “azul” em 2018 e interromper quatro anos consecutivos de queda no estoque de vagas com carteira assinada, o mercado de trabalho do ABC voltou a desacelerar no primeiro semestre de 2019, em função do enfraquecimento da atividade econômica.

De janeiro a junho, a região criou 4.324 empregos formais, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (25) pelo Ministério da Economia. Apesar de ser positivo, o saldo é 28,9% inferior ao apurado no mesmo período de 2018, quando foram geradas 6.082 vagas.

Em junho, houve o fechamento de 950 postos de trabalho nos sete municípios, como resultado de 19.976 admissões e de 20.926 desligamentos. Trata-se do segundo mês seguido de queda na ocupação formal e do pior desempenho para o mês desde junho de 2016, quando foram extintas 2.106 vagas.

Em 12 meses até junho, o Caged aponta a abertura de 7.114 empregos nos sete municípios.

SETORES

O resultado do primeiro semestre foi puxado pelo setor de serviços, que gerou 5.661 postos formais, com destaque para os segmentos de alojamento, alimentação e reparação (1.598), ensino (1.477) e serviços médicos e odontológicos (1.013). Também teve saldo positivo no semestre a construção civil (1.223).

No sentido contrário, indústria e comércio perderam postos de trabalho na primeira metade deste ano, na esteira da elevada ociosidade, no primeiro caso, e do fraco consumo, no segundo.

O parque fabril da região fechou 1.085 vagas nos primeiros seis meses deste ano, em decorrência do desempenho negativo em segmentos como alimentos (-656), material elétrico (-250) e veículos e autopeças (-409).

No comércio, o varejo extinguiu 1.475 empregos, enquanto o atacado abriu 52.

No corte por municípios, o melhor resultado foi o de São Caetano, com a geração de 1.931 postos de trabalho no primeiro semestre, seguido de Santo André (1.592) e Mauá (648). Em contrapartida, Diadema fechou 677 vagas.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*