Esportes, Futebol

À espera de Oswaldo, Corinthians encara o Santa Cruz

Aposta do presidente Roberto de Andrade após a demissão de Cristóvão Borges, Fábio Carille se despede do cargo de treinador do Corinthians di­ante do Santa Cruz hoje (12), na Arena Pantanal.

Após acertar sua saída do Sport, Oswaldo de Oliveira deverá ser anunciado hoje como novo técnico do alvinegro. Ele vai dirigir o Corinthians pela terceira vez. Em 1999, iniciou sua carreira de treinador no clube com desempenho excelente: conquistou um Campeonato Paulista, um Brasileiro e, no ano seguinte, faturou o Mundial de Clubes da Fifa.

Em 2004, Oswaldo retornou ao Corinthians, mas sua passagem durou quatro meses e foi encerrada com aproveitamento de apenas 37,5%.

Desde que assumiu a equipe, Carille não conseguiu vencer no Nacional e pior: não fez gols. Em três jogos, obteve duas derrotas e um empate – resultados que fizeram o clube despencar da quinta para a nona posição.

O desempenho de Carille só não foi pior em virtude dos resultados obtidos na Copa do Brasil. O interino dirigiu o time na vitória sobre o Fluminense por 1 a 0 e diante do Cruzeiro por 2 a 1, pelas oitavas e quartas de final, respectivamente, ambas no Itaquerão.

O treinador ainda comandou a equipe duas vezes interinamente pelo Brasileiro: perdeu uma e venceu outra.

Somando todos os jogos, os números de Carille são piores do que os de Tite e Cristóvão Borges. Tem 47% de aproveitamento, contra 48% de Cristóvão, que comandou o clube em 18 jogos, sendo apenas uma pelo torneio mata-mata. O treinador da seleção deixou o time com aproveitamento de 62% no Brasileiro.

Cristóvão sofreu com o pequeno desmanche em sua passagem. Viu as saídas dos volantes Elias e Bruno Henrique e dos atacantes Luciano e André.

Hoje, o Corinthians não te­rá Fágner e Romero, que estão com as seleções brasileira e paraguaia, respectivamente. O outro desfalque é o zagueiro Yago, por lesão.

Em 2000, Oswaldo ergueu a taça do Mundial da Fifa. Foto: Arquivo

Marciel toma soco de Vilson durante treino entre reservas

Houve confusão no treinamento re­alizado pelo Corinthians ontem (11). O zagueiro Vilson se irritou com entrada do volante Marciel e agrediu o colega com um soco no rosto.

O problema ocorreu longe dos olhos do técnico interino Fábio Carille, que comandava trabalho de posicionamento com os titulares. Foi na atividade técnica dos reservas, em outro campo do CT. Colegas apareceram para evitar que a situação crescesse.

Terminado o treino, o zagueiro gravou um vídeo, que foi divulgado pelo clube. “Estou muito envergonhado, muito triste com o que aconteceu. Não é da minha índole agredir um companheiro”, disse Vilson.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*