Arte & Lazer, Cinema

‘A Cura’ tem boa ideias e intenções, mas desdobramentos o tornam arrastado

O trailer de “A Cura” já apontava para um filme que poderia lembrar muito “A Ilha do Medo” (2010), de Martin Scorsese, no qual Leonardo DiCaprio interpreta um policial que investiga um crime num asilo para criminosos insanos, com final surpreendente.

Realmente, as duas produções têm muitas semelhanças, no enredo e no clima tenso. Mas “A Cura” exibe três problemas: Gore Verbinski não é Scorsese, Dane DeHaan não é DiCaprio, e ninguém encontrou uma boa saída para encerrar o filme.

Na trama, o bilionário Pembroke, presidente de uma megacorporação americana, vai se tratar em um spa isolado na Suíça e resolve não voltar. Manda cartas meio amalucadas para sua diretoria, que necessita da presença dele para concluir uma fusão.

O jovem executivo Lockhart é enviado com a missão de trazer o chefão de volta. Ao chegar à clínica, encontra um castelo digno do conde Drácula. Os funcionários são assustadores, e os pacientes são milionários sessentões atrás da “cura”, nome dado aos benefícios do tratamento com a água do lugar.

O médico-chefe, Volmer, reluta em deixar que ele veja Pembroke no mesmo dia, então Lockhart desce a montanha de carro para voltar no dia seguinte. Mas sofre um acidente e acorda três dias depois, com a perna engessada e já paciente do lugar.

O roteiro insere algumas boas cenas de sustos e alucinações, e DeHaan se esforça para dar o tom certo na progressiva desintegração psicológica de Lockhart, outra semelhança clara com o personagem de DiCaprio no outro filme.

Não faltam boas intenções em “A Cura”. Na verdade, elas sobram. À procura de sustos, o roteiro exagera nos apuros de Lockhart. São tantos desdobramentos que o filme se arrasta por duas horas e meia, perdendo várias oportunidades de fechar a trama. O final, quando chega, deixa várias perguntas no ar. Será que vem aí “A Cura 2”? (Por Thales de Menezes)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*