Arte & Lazer, Roteiro

3ª edição do Festival de Verão termina com sucesso de público em São Bernardo

3ª edição do Festival de Verão termina com sucesso de público em São Bernardo
Cerca de 100 mil pessoas compareceram à Prainha do Riacho Grande para curtir os grandes nomes da música nacional. Foto: Gabriel Inamine/PMSBC

Pelo terceiro ano consecutivo, a Prainha do Riacho Grande, em São Bernardo, reuniu o melhor da música nacional no palco do Festival de Verão, cuja edição de 2019 se encerrou neste domingo (27), com sucesso de público e sem ocorrências de incidentes. Ao longo da programação – iniciada no dia 12 de janeiro – cerca de 100 mil pessoas compareceram às margens da represa Billings para cantar e dançar ao som do melhor do sertanejo, do pagode e do tecnobrega.

Entre os artistas que marcaram presença estão a banda Art Popular, as duplas Marcos e Belutti e Maria Cecília e Rodolfo, o grupo Inimigos da HP, o cantor Raffa Augusto e o paraibano Aldair Playboy, que registrou recorde de público, reunindo 30 mil pessoas, sendo 16 mil na área reservada para os shows, no último sábado (26/01).  O evento foi organizado pela Pilar Eventos, com apoio financeiro do Carrefour, Amstel, Ultragaz e TV Mais, sem qualquer custo para a Prefeitura de São Bernardo.

Para garantir a segurança do público e evitar tumultos, a Administração forneceu agentes de segurança e trânsito em todo o entorno da Prainha. Além da Guarda Civil Municipal (GCM) e Rondas Ostensivas Municipais (ROMU), a segurança do evento também contou com o apoio da Polícia Militar, da Cavalaria, e do helicóptero Águia.

Presente na maioria dos shows, o prefeito Orlando Morando destacou o impacto econômico e cultural que o evento traz para região. “O propósito do festival é oferecer entretenimento gratuito à população da cidade, além de fomentar a economia local. Há relatos de comércios que aumentaram de 10% a 15% suas vendas durante o período do festival”, afirmou Morando. “O festival deste ano foi um verdadeiro sucesso, tanto de público quando nos quesitos de segurança e organização”, completou.

FOMENTO À ECONOMIA 

Uma das beneficiadas pela realização da atração foi a empresária Rose Pucca, que possui espaço de dança privilegiado, de frente ao local onde é montado o palco do festival, e aproveita a oportunidade para incrementar sua renda. “Quando montaram a estrutura bem de frente ao meu espaço, vi que aqui seria realmente um camarote. Janeiro é um mês teoricamente fraco, de férias, e esse festival agita muito. Todo final de semana, camarote ficou lotado”, destacou a empresária, que abriu o espaço para quem queria curtir com tranquilidade os shows.

A comerciante da Prainha, Maria Tânia de Souza, que tem um quiosque no deck, reforçou o atendimento com a contratação de dois novos funcionários. “Nossa renda vem do turista, e essa época de shows, ajuda muito, porque vem morador da cidade, mas também vem gente de outras regiões, prestigiar nossos estabelecimentos. Vale a pena”, enfatizou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*