Brasileirão, Esportes

Surtos de coronavírus atingem clubes, causam desfalques e deixam dois hospitalizados

As equipes que disputam o Campeonato Brasileiro têm vivido uma semana bastante complicada com vários desfalques para a 21ª rodada por causa de casos confirmados do novo coronavírus. Nos últimos dias, Internacional, Palmeiras, Coritiba e Santos revelaram casos da doença em seus elencos. A situação chegou a afetar recentemente Botafogo e até a seleção. Há até mesmo pessoas hospitalizadas, casos do técnico Cuca e do diretor de Futebol do Coritiba, Paulo Pelaipe.

O Santos tem no momento dez casos confirmados apenas entre jogadores, sendo seis deles titulares. Desfalcado, o time vai precisar recorrer ao terceiro goleiro, John, para enfrentar o Inter, neste sábado (14) na Vila Belmiro. O surto no time da Vila Belmiro atinge também a comissão técnica. O treinador Cuca está em recuperação em um hospital. Outros membros do estafe estão afastados.

Para piorar, o elenco feminino do clube também tem grande quantidade de casos da doença. Preocupado, o médico do Santos, Ricardo Galotti, prometeu aumentar o rigor. “O Santos fez nova testagem de todos os funcionários do centro de treinamento para ter segurança de trabalho e todos terem  recuperação plena. Também testa todos os familiares dos jogadores que tiveram diagnóstico da covid-19 e acompanha diariamente os funcionários acometidos”, explicou.

Quem vive situação mais dramática é o Coritiba. O time paranaense tem 15 casos desde a última semana. O técnico Rodrigo Santana é um deles. O quadro mais grave é o de Pelaipe. Internado em um hospital há um mês, o diretor esteve na UTI e agora continua sob intensos cuidados médicos e com o auxílio de aparelhos para respirar.

São cinco casos confirmados no Palmeiras. O primeiro foi o zagueiro Luan, na última terça-feira. Dois dias depois, Gabriel Menino testou positivo enquanto participava de uma bateria de exames na seleção brasileira. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) afastou imediatamente o atleta, que agora cumpre isolamento. Nesta sexta, a equipe revelou mais três casos, com o volante Danilo e os atacantes Rony e Gabriel Silva.

A CBF temia que a presença de Gabriel Menino na seleção brasileira pudesse transmitir a doença para outros colegas. Porém, pelo menos nos testes, nenhum outro jogador apresentou indícios de ter contraído o vírus. “Todos os outros atletas do grupo testaram negativo. É importante colocar que, na segunda-feira, quando os atletas chegaram, todos os membros da delegação foram testados e os resultados foram negativos”, afirmou o médico da seleção, Rodrigo Lasmar. O elenco realizará nova bateria de testes no fim de semana.

O Inter aumentou a lista de casos do novo coronavírus ao revelar nesta sexta-feira que os meias Patrick e Nonato testaram positivo e não vão enfrentar o Santos. Além da dupla, o preparador físico Cristiano Nunes é outro funcionário a ter contraído a doença. Todos estão assintomáticos e cumprem  isolamento monitorado pelo departamento médico.

O Botafogo enfrenta o mesmo problema e não pode contar desde a semana passada com o goleiro Diego Cavalieri e o atacante Warley.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*