Últimas Notícias

Cidades do ABC começam vacinação contra sarampo

Municípios do ABC estão realizando campanha de vacinação contra o sarampo. O objetivo é vacinar jovens de 15 anos a 29 anos de São Bernardo, Santo André e São Caetano, público consi­derado mais vulnerável a infecções, por menor procura pela segunda dose da vacina.

O sarampo é uma doença que até recentemente era considerada erradicada no Brasil. A manifestação atual de novos casos se deve principalmente ao fluxo tu­rístico, pois o sarampo já se manifesta em vários locais do mundo.

“A vacinação protege a população de duas maneiras: ela pode ser direta, pela imunização do indivíduo, ou por efeito rebanho pelo ambiente vacinado, por meio da vacinação de uma população. O ‘efeito rebanho’ acontece quando a taxa de imunização de uma população é tão alta que, mesmo que um indivíduo não se vacine, ele estará protegido vivendo naquele meio em que a maioria é vacinada”, explicou a diretora do Departamento de Vigilância à Saúde de Santo André, Ana Lucia Ferreira Oliveira Meira.

Um dos principais fatores para a volta de doenças que antes eram consi­deradas extintas no país é a falsa sensação de que não há necessidade de se vacinar, o que gera a queda na cobertura vacinal e aumenta o risco de recirculação do vírus. Em 2019, até o momento, foram confirmados 206 casos de sarampo em todo o Estado de São Paulo. Mais de 66% desse total se concentra na capital paulista, com 137 casos. Em todo o ano passado, o estado de São Paulo havia registrado apenas quatro casos de sarampo.

A capital paulista é responsável pela maior parte dos casos, com 137 notificações. Por causa disso, uma campanha de vacinação contra o sarampo foi iniciada em São Paulo no dia 10 de junho, com a meta de vacinar 2,9 milhões de paulistanos com idade entre 15 anos e 29 anos.

NO ESTADO

A vacina tríplice viral garante a proteção contra sarampo, rubéola e caxumba e é contra-indicada para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

Os interessados em se vacinar devem procurar a unidade de saúde mais próxima de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. No dia 20 de julho (sábado), será realizado o Dia D da campanha.

A expectativa da Secreta­ria de Estado da Saúde é vacinar cerca de 900 mil pessoas nessa faixa etária.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*