Copa do Brasil, Esportes

Alex Sandro conquista Tite e pode ser titular na semifinal

A Copa América consolidou mais uma opção para a seleção brasileira montar a lateral esquerda. Alex Sandro, da Juventus, ganhou espaço na equipe ao entrar nos últimos dois jogos, arrancar elogios de Tite e mostrar características diferentes das do atual dono da posição, Filipe Luís, a quem pode substituir na semifinal, contra a Argentina, na terça-feira, no Mineirão.

Filipe Luís deixou no intervalo a partida contra o Paraguai, na quinta-feira, com problema na coxa direita e abriu chance para Alex Sandro mostrar serviço. O jogador de 28 anos também havia entrado no segundo tempo da vitória sobre o Peru.

Uma atitude do lateral nos bastidores agradou Tite. O técnico gostou bastante da postura do jogador momentos antes da definição das cobranças de pênalti contra o Paraguai. A seleção estudava com montar a lista de batedores e tinha de excluir um dos 11 jogadores, pois o adver­sário tinha perdido Balbuena por expulsão e era necessário equiparar a quantidade de atletas.

A primeira ideia do treinador era excluir o meia Lucas Paquetá, de 20 anos, por ser jovem e estar no primeiro jogo oficial pela seleção. “O Alex Sandro veio e me disse: ‘Professor, pode me tirar. O Paquetá bate melhor do que eu. Geralmente eu não vou bem em pênaltis’. Isso mostra senso de equipe e de coletividade muito interessante para nós”, comentou Tite depois do jogo.

O lateral disse não ter hesitado em sugerir a troca na lista. “Foi uma tensão elevada, mas estávamos ali fora passando energia e deu tudo certo. O Paquetá é excelente batedor e falei para ele entrar porque precisaríamos dele naquela hora. No futebol o que é importa é quem vence no final”, disse.

Alex Sandro se firma na Copa América como opção em um setor muito concorrido na seleção brasileira. O dono da posição na era Tite foi Marcelo, do Real Madrid. O jogador, no entanto, sequer foi chamado para a Copa América por ter feito uma temporada irregular e deu espaço para Filipe Luís virar titular, mudança já realizada em algumas partidas da última Copa do Mundo.

Na Juventus desde 2015 e na Europa desde 2011, Alex Sandro teve nos últimos anos convocações frequentes para a seleção brasileira, mas quase sempre como uma terceira opção. O espaço vinha geralmente se ou Filipe Luís ou se Marcelo não estavam em condições de atuar. Ainda assim, Tite sempre teve o lateral em elevada consideração e sempre o elogiou.

Pouco antes de fechar a lista da Copa, o treinador admitiu em entrevistas viver um dilema de ter três laterais em alto nível, porém só poderia levar dois. Alex Sandro agradou o treinador principalmente em um jogo importante nas Eliminatórias, quando foi titular na vitória por 3 a 0 sobre o Chile, no Allianz Parque, em outubro de 2017.

Por não ter desanimado com a ausência na convocação para a Rússia, Alex Sandro teve boa sequência na seleção brasileira desde então. No ano passado o jogador marcou ainda o primeiro gol pela equipe na vitória por 2 a 0 sobre a Arábia Saudita, em amistoso. O lateral completou para o gol de cabeça, uma das especialidades que o faz ganhar moral com o treinador na seleção.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*