Esportes, Futebol

Daiane exalta emoção da família após ser chamada para vaga de Érika

A zagueira Daiane fez a sua estreia pela seleção brasileira no Mundial Feminino, no último domingo, quando ajudou a equipe nacional a vencer a Jamaica por 3 a 0, em Grenoble, na França, depois de viver uma situação inesperada. A jogadora do PSG foi convocada pelo técnico Vadão na última sexta-feira como subs­tituta de última hora de Érika, que se lesionou no mesmo dia e acabou cortada do time nacional.

Ao comentar como foram os seus últimos dias, a atleta afirmou ontem (10), em entrevis­ta coletiva, que foi pega de surpresa com a convocação quando jogava bola na rua com alguns dos seus muitos irmãos. Daiane é a 12º filha de família de 23 irmãos, dos quais 18 estão vivos.

“Estava na rua jogando bola com meus irmãos, aí minha mãe disse: ‘Seu telefone está tocando’. Quando olhei, vi que o Miguel (Ernesto, supervisor da seleção feminina) tinha me ligado umas 500 vezes. Eu falei: ‘vou retornar porque deve ser sério’. Retornei e ele disse: ‘Fica ligada porque talvez você vai ter de voltar’. O coração já deu aquela acelerada. Depois, quando ele ligou confirmando a passagem (até Grenoble, onde o Brasil se preparava para a estreia no Mundial), começou aquela bagunça dentro de casa, uma felicidade incrível”, disse.

No último domingo, Daiane entrou no lugar de Kathellen aos 31 minutos do segundo tempo durante o triunfo sobre as jamaicanas. Atuou depois de ter participado da fase de 15 dias de preparação da seleção em Portugal, onde integrou os treinos da equipe nacional como convidada da co­missão técnica de Vadão, mesmo sem ter sido incluída na lista final de convocadas. Depois disso, Daiane chegou a se despedir das jogadoras e voltou ao Brasil, mas precisou voltar às pressas para a Europa ao ser chamada como substituta de Érika.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*