Esportes, Futebol

Torcedores violentos serão proibidos de entrar no Brasil para Copa América

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, baixou portaria ontem (13) que determina o impedimento da entrada no país de torcedores violentos que preten­dam assistir à Copa América. O torneio será realizado de 14 de junho a 7 de julho em cinco cidades: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio, Salvador e São Paulo. Doze se­leções participarão da disputa.

Segundo o ato, publicado no Diário Oficial da União (DOU), “os servidores com atuação no controle fronteiriço e em atividades de fiscalização migratória nos portos, aeroportos internacionais e pontos de fiscalização terrestre de migração aplicarão a medida de impedimento de ingresso no território nacional a todo estrangeiro cujo nome conste dos sistemas de controle migratório como ‘membro de torcida envolvido em violência em estádios’, durante o período da Copa América 2019”.

No dia 6 de abril, a reportagem antecipou que o Ministério da Justiça e Segurança Pública pretendia impedir a entrada no Brasil, durante a Copa América, de “barras bravas” da Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile. Uma lista de estrangeiros com histórico de brigas em estádios seria distribuída em postos da Polícia Federal nos aeroportos e rodovias. Aqueles que tentarem entrar no país seriam barrados.

A relação de brigões seria enviada pelas autoridades por meio de intercâmbio entre as forças de segurança dos países. Seria formado um banco de dados de pessoas apontadas como “agressivas” pe­las autoridades locais.

O policiamento deverá ser reforçado nas fronteiras do Rio Grande do Sul com Uruguai e Argentina. Duas partidas na Arena do Grêmio colocam as autoridades em alerta: Uruguai x Japão, dia 20 de junho, e Argentina x Catar, dia 23.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*