Política-ABC, Santo André

Serra envia à Câmara projeto que prevê compartilhamento do serviço de saneamento com a Sabesp

Com o objetivo de acabar com o problema de abastecimento em Santo André, melhorar a qualidade do serviço de água e esgoto e eliminar a histórica dívida que a cidade tem com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), a Prefeitura protocolou nesta terça-feira (7) na Câmara Municipal projeto de lei que visa autorizar o município a compartilhar o serviço de saneamento com a companhia estadual.

 A elaboração dessa proposta é um passo histórico no sentido de equacionar um passivo que se arrasta há anos e que não foi resolvido por gestões anteriores, impedindo que sejam realizados todos os investimentos que a cidade precisa receber. Acima de tudo, a parceria visa solucionar a falta d’água que atinge o município constantemente.

 “Estamos devolvendo a Santo André a capacidade de investimento na rede de distribuição de água, a partir da modernização, uma medida fundamental para acabar, de uma vez por todas, com os problemas de abastecimento que vêm penalizando a nossa gente. O projeto de lei encaminhado à Câmara, e que será agora apreciado pelos vereadores, resolve definitivamente a questão, a partir de um pacote de melhorias, do parcelamento da dívida com a Sabesp, sem qualquer prejuízo aos servidores do Semasa e sem colocar em risco empregos, e garantindo água de qualidade e em volume adequado aos andreenses”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

É importante destacar que a celebração da parceria com a Sabesp é a única solução possível para a dívida bilionária que a cidade tem com a companhia estadual, diante de um valor que tem crescido a cada ano e que compromete de maneira direta o orçamento da cidade. Este comprometimento não se limita ao momento atual, mas também ao futuro, tendo em vista o impacto em longo prazo que o pagamento de precatórios provoca nas finanças do município.

 Destaca-se ainda que o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) continuará existindo, desempenhando parte dos serviços já oferecidos aos munícipes em áreas que não são ligadas à distribuição de água e tratamento de esgoto.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*