Mauá, Minha Cidade

BRK Ambiental completa 2 anos de atuação em Mauá e tem destaque positivo nos indicadores de coleta e tratamento de esgoto

BRK Ambiental completa 2 anos de atuação em Mauá e tem destaque positivo nos indicadores de coleta e tratamento de esgoto
No último ano mais de 11.800 imóveis de Mauá passaram a ter, além da coleta, o serviço de tratamento. Foto: Divulgação/ BRK Ambiental

A BRK Ambiental completa neste mês dois anos de atuação em Mauá. Neste período, uma série de melhorias foram promovidas na cidade, em especial o avanço dos indicadores de coleta e tratamento dos esgotos domésticos que evoluíram de 70% para 73% em tratamento, um índice expressivo na Região Metropolitana de São Paulo, e atenderam mais de 11.800 imóveis que passaram a ter, além da coleta, o serviço de tratamento de esgoto.

Para isso, a companhia retirou pontos de lançamento de esgoto doméstico do córrego Bocaina localizado na região Central da cidade beneficiando mais de 9.500 famílias que sofriam com mau cheiro, proliferação de ratos e baratas, desvalorização de seus imóveis e comércios, além de riscos da contaminação com o despejo do esgoto das suas residências diretamente nos cursos d´água.

Além do benefício com a eliminação desses fatores que prejudicavam o bem-estar e a qualidade de vida dos moradores, o trabalho de interligação e aumento do índice de tratamento de esgoto traz um grande ganho ambiental para a cidade. As interligações das redes asseguram a coleta e o afastamento dos esgotos até a ETE – Mauá onde o efluente recebe o tratamento adequado, contribuindo com a recuperação dos córregos do município, bem como do Rio Tamanduateí, que nasce em Mauá.

Em 2017, no trecho que corta Mauá, o rio Tamanduateí recebeu 233 litros de esgoto por segundo (603.258 m³/mês) in natura. Já em 2018, no mesmo trecho, o rio Tamanduateí recebeu 199 litros de esgoto por segundo (516.340 m³/mês) in natura. Ou seja, com a atuação da BRK Ambiental na cidade este volume tem sido reduzido gradativamente ao longo dos anos. Mauá já trata cerca de 50.000.000 de litros de esgoto diariamente o que corresponde ao volume diário de quase 8 piscinas olímpicas de 2.500 litros e uma média próxima de 17 bilhões de m³/ano de esgoto que deixaram de ser lançados no leito do rio Tamanduateí.

Presente na vida de mais de 15 milhões de brasileiros, A BRK Ambiental é a maior empresa privada a prestar serviços públicos de saneamento básico no Brasil. Além dos investimentos que fazem avançar os serviços de saneamento nas cidades em que atua, neste período a empresa desenvolveu todo um processo de governança, cultura organizacional e compliance. O resultado é uma companhia que vem contribuindo significativamente para resolver um dos maiores desafios brasileiros.

Histórias transformadoras

Para mostrar a importância da coleta de esgoto e do acesso à água tratada, a BRK Ambiental, lança uma série de minidocumentários que sensibilizam para a urgência do tema. Produzido pela agência OKE Studio, os vídeos, que estão disponíveis nos canais digitais da empresa (brkambiental.com.br/transformacao, facebook.com.br/brk.ambiental e youtube.com.br/brkambiental), apresentam histórias de pessoas que tiveram suas rotinas transformadas com a chegada do saneamento básico.

Entre as histórias apresentadas está a de Dona Naninha, que se tornou famosa pelo biscoito Amor Perfeito, um símbolo da cidade de Natividade (TO). Ela sempre ajudou o marido na roça, criou 15 filhos, cuidava da casa e ainda tinha tempo de fazer seus biscoitos. Quando o saneamento chegou, a vida dela e de sua família foram transformadas, pois o acesso ao saneamento influenciou na qualidade da produção dos biscoitos, garantiu a ampliação de renda da família e ainda proporcionou uma ampliação das ofertas de empregos diretos e indiretos na cidade.

Outro personagem é o sr. Vilmar Ferreira da Silva, da cidade de Macaé (RJ). O córrego do sítio em que Vilmar trabalha sempre foi muito bem cuidado por ele, mas estava sendo ameaçado por vizinhos que despejavam esgoto ali. Pesquisadores da UFRJ previam que, se nada mudasse, em 90 anos a lagoa local se tornaria um brejo. Com a chegada do saneamento na cidade os danos ambientais foram contidos e a qualidade de vida foi garantida.

A enfermeira Ercilene Feller, do município de Xinguara, no Pará, acompanhou ao longo dos últimos anos as transformações proporcionadas pelo saneamento básico no município. Como agente de saúde, ela viu muitas famílias sofrerem com dengue, zika e chikungunya, pois os moradores da região armazenavam água em galões-reservatórios, por não contar com nenhuma rede de abastecimento de água. No vídeo ela conta como a chegada do saneamento mudou a vida das pessoas que moram no local.

Necessidade de investimentos

Segundo dados do Plansab – Plano Nacional de Saneamento Básico – são necessários investimentos de aproximadamente R$ 24 bilhões anuais para atingir a meta de universalizar o setor até 2033.

Em 2017, foram gastos somente R$ 10.9 bilhões em investimentos em saneamento, menor valor investido na nossa década.  Nesse ritmo, o Brasil só conseguirá universalizar os serviços na década de 2060. “A falta de saneamento tem um impacto decisivo na saúde, na educação, na renda e na produtividade no Brasil”, destaca Cleber Renato Virgínio da Silva, diretor da BRK Ambiental em Mauá. “Vemos, na prática, que os investimentos podem transformar a realidade local, trazendo melhorias significativas para a qualidade de vida das pessoas”, completa.

 

Informações à imprensa

 Máquina Cohn & Wolfe

brkambiental.imprensa@maquinacw.com

Carolina Decresci – 11 3147-7920 | c: +55 11 99113-7458

carolina.decresci@maquinacohnwolfe.com

Raquel Tomacelli – 11 3147-7906 | c: +55 11 98048-8022

raquel.tomacelli@maquinacohnwolfe.com

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*