Minha Cidade, Santo André, Sua região

Santo André vai revitalizar o Cine Theatro Carlos Gomes

Santo André vai revitalizar o  Cine Theatro Carlos Gomes
Serra: “a nossa cidade é para ser curtida por nós”. Foto: Alex Cavanha/PSA

A Prefeitura de Santo André apresentou nesta quarta-feira (17) o projeto de intervenção e revitalização do Cine Theatro de Variedades Carlos Gomes. O evento foi realizado na área frontal do edifício, localizado na rua Senador Fláquer, 110, no centro da cidade.

O equipamento foi tombado como Patrimônio Cultural Andreense pelo Conselho Municipal de Defesa do Pa­trimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico-Urbanístico e Pai­sagístico de Santo André (Comdephaapasa) em 1992, mas está fechado desde 2008 devido a problemas estruturais.

“Estamos recolocando na cidade um novo conceito de políticas públicas na área da cultura. Estamos resgatando essa cultura de base que Santo André já teve um dia e temos muito orgulho de tudo que está acontecendo nessa área. O dia de hoje marca o resgate de mais um símbolo importante. Estamos resgatando o orgulho do sentimento de pertencimento do município.As pessoas estão resgatando esse orgulho. Resgatando que a nossa cidade é para ser curtida por nós”, afirmou o prefeito Paulo Serra (PSDB).

O projeto de intervenção no Carlos Gomes foi elaborado pela equipe de arquitetos da prefeitura e prevê a reforma, recuperação e preservação das estruturas e dos elementos protegidos pelo tombamento. A intervenção tem como objetivo a recuperação e a reocupação do edifício.

De acordo com os responsáveis, o projeto trabalha com o conceito de praça coberta para permitir o trânsito do público. O trabalho prevê a recuperação e valorização dos elementos existentes identificados como de interesse na preservação da memória, como é o caso das paredes internas com pintura decorativa, a boca de cena e a estrutura de madeira da cobertura.

“Hoje é um dia muito especial por ser o primeiro cinema da cidade, mas principalmente por ser um espaço de sociabilidade. O Carlos Gomes possui valor afetivo imenso, por isso resiste. Sou uma pessoa que não gosta do termo resgate cultural, porque a cultura não morre, sempre se transforma, mas no caso do edifício acho que esse termo resgate é ade­quado porque está em risco. No caso da memória afetiva não, porque está sã e viva”, afiemou a secretária de Cultura, Simone Zárate.

Após a apresentação pú­blica, o cronograma de ações prevê a elaboração do projeto básico e executivo de intervenção e licitação até meados deste ano. O início das obras está previsto para outubro, com conclusão para o próximo ano.

Em 2013 foi celebrado Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que determinou a preservação do Cine Theatro e estabeleceu ações e cronograma de recuperação para retomada de seu funcionamento. O prazo estabelecido para conclusão das ações de restauro é janeiro de 2023, mas a prefeitura planeja entregar o equipamento em 2020.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*