Esportes, Paulistão

Clayson tem julgamento adiado e jogará a final

Clayson tem julgamento adiado e jogará a final
Clayson xingou árbitro após semifinal contra o Santos. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O atacante Clayson está li­berado para o segundo jogo da final do Campeonato Paulista contra o São Paulo, no próximo domingo (21), às 16h, na Arena Corinthians. O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) acatou o pedido corintiano e adiou o julgamento do jogador, que inicialmente estava marcado para ontem.

Clayson foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva. A pena pode ser de uma a seis partidas. O atacante foi flagrado em um vídeo divulgado pela TV Corinthians em que xinga o árbitro do duelo contra o Santos, Raphael Claus, pela semifinal do Paulistão.

Clayson aparece no túnel de acesso ao vestiário quando ofende o juiz: “Chupa, Claus, seu filho da p…”. Horas depois de ter sido postado, o clube cortou o trecho e subiu novo vídeo sem o xingamento. Durante o jogo, o atacante puxava contra-ataque quando levou a pior em uma dividida. O jogador ficou caído, mas o árbitro mandou a partida seguir e só autorizou a entrada do atendimento quando a bola saiu pela lateral.

Vale lembrar que Raphael Claus será o árbitro do clássico deste domingo. Antes, porém, Clayson viajará juntamente com o restante do elenco para Chapecó (SC) neste meio de semana. O Corinthians encara a Chapecoense amanhã, pela rodada de ida da quarta fase da Copa do Brasil.

 SEM DESCULPAS

O goleiro Cássio foi mais uma vez destaque do Corinthians no empate sem gols contra o São Paulo no primeiro jogo da decisão. Agora, o alvinegro não contará com ele no duelo de meio de semana. Como foi expulso na partida contra o Ceará pela fase anterior, terá de cumprir suspensão.

Cássio comentou sobre o desgaste que os demais companheiros podem chegar para o confronto decisivo contra os são-paulinos, mas avisou que não pode servir de justificativa para um possível fracasso na luta pelo título do Paulistão.

“(O elenco) vai ter um pouco mais de desgaste, mas isso não pode ser desculpa. Só eu vou ter a semana de descanso porque fui expulso. Esse primeiro jogo com o São Paulo prova que o grupo é bom. O Carlos Augusto entrou com personalidade. O Richard entrou no lugar do Junior Urso e deu conta do recado. Temos um grupo que pode entrar e manter o nível em um grande plantel. O São Paulo vai descansar, mas isso não serve de desculpa”, afirmou Cássio.

Outras baixas para o jogo em Chapecó são o lateral-esquerdo Danilo Avelar e o volante Junior Urso. Avelar continua a recuperação de problema no joelho esquerdo, e Junior Urso iniciou tratamento para lesão na virilha direita.

PM diz não ter como controlar brigas de torcidas paulistas marcadas por WhatsApp

A briga entre torcedores de Corinthians e São Paulo no domingo (14), em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, evidenciou nova preocupação pa­ra a Polícia Militar: monitorar conflitos marcados pelo WhatsApp.

A confusão, ocorrida horas antes da primeira partida da final entre São Paulo e Corinthians, no Morumbi, terminou com ao menos 14 feridos e cinco detidos. Embora, na região do estádio, a PM não tenha regis­trado pro­blemas, as brigas marcadas previamente pelos torcedores dei­xam as autoridades em alerta.

Segundo o major da PM Ricardo Xavier, responsável pelo policiamento dos estádios, conflitos como o de domingo desafiam o trabalho de segurança para coibir episódios de violência. Pela avaliação dele, a briga foi previamente combinada pelo Whats­App, plataforma que dificulta o monitoramento da polícia.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*