Política-ABC, Santo André, Sua região

Câmara de Santo André vai iniciar reforma estimada em R$ 4,8 milhões

Câmara de Santo André vai iniciar  reforma estimada em R$ 4,8 milhões
Pedrinho Botaro apresenta projeto: “a Câmara vem sendo questionada pelo TCE pela falta de investimento na manutenção do prédio”. Foto: Danielle Moraes Especial para o DR

A Câmara de Santo André passará por reformas estimadas em R$ 4,8 milhões. O presidente da Casa, Pedrinho Botaro (PSDB), informou durante coletiva concedida ontem (12) que as obras devem ter início em maio e durar quatro meses. As intervenções não vão interferir na rotina do plenário. Para a realização das obras, os gabinetes foram realocados para o auditório e outras salas no piso inferior.
As obras atendem a questionamentos do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) sobre devolução de recursos à prefeitura que poderiam ser utilizados em reformas do prédio. Laudos da empresa Falcão Bauer de 2012 e 2018 apontam para a necessidade de intervenções na parte estrutu­ral do Legislativo, que está com infiltrações, rachaduras e pro­blemas na rede elétrica.

“A Câmara vem sendo ques­tionada constantemente pelo TCE por não ter o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) e pela falta de investimento na manutenção do prédio. Isso é muito sério. Estamos tratando da segurança e da vida das pessoas, tanto dos funcionários quanto dos munícipes que nos visitam diariamente”, afirmou o tucano.

Botaro lembrou que seus antecessores já realizaram obras no imóvel. “A Câmara tem sofrido algumas intervenções ao longo do tempo. Houve intervenções na laje em outras presidências, em um momento em que estava chovendo dentro dos gabinetes. Foi descoberto que havia três lajes, uma sobreposta a outra, as quais foram removidas, e feita a impermea­bilização na laje definitiva. Foi feita em dezembro e janeiro a substituição da cúpula. Foram subs­tituídas as telhas de amianto por novas, além das ferragens de sustentação, que há 50 anos não tinham manutenção. Também foi feito o jateamento externo da cúpula”, afirmou.

PATRIMÔNIO

Como o imóvel é tombado pelo Conselho Municipal de Defesa do Patri­mônio Histórico, Artístico, Arquitetônico-Ur­banístico e Paisagístico de Santo André (Comdephaapasa), as obras devem seguir critérios específicos para restauro. “O prédio da Câmara é um patri­mônio cultural tombado e tem de seguir uma série de regras impostas pelo Comdephaapasa, desde a recuperação do piso original até a restauração de alguns móveis”, destacou Botaro, ao afirmar que terão de ser removidos pisos cerâmicos colocados em gestões anterio­res, bem como as pastilhas nas paredes que foram recobertas com massa devem ser restauradas.

A Teto Construtora SA será responsável pelas obras. O projeto prevê a revisão da parte elétrica do prédio, subs­tituição do sistema de ar-condicionado e das lâmpadas atuais por LED, resultando economia média de 30% na conta de energia da Casa, hoje em cerca de R$ 20 mil mensais.

Legislativo será o primeiro do ABC a contar com auto de vistoria dos bombeiros

A Câmara de Santo André será a primeira do ABC a ter Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), o qual certifica que a edificação possui condições de segurança contra incêndio. Para obtenção do certificado é necessário obedecer a um conjunto de medidas estruturais, técnicas e organizacionais integradas, a fim de garantir ao prédio proteção quanto à segurança contra incêndios e pânico.

“A Câmara vai ser a pri­meira a ter AVCB no ABC. Será a primeira a ter processo de virtualização (de documentos), que dará agilidade muito grande para o acompanhamento do processo legislativo. Vamos dar entrada no AVCB assim que as obras tiverem fina­lizadas. Acredito que 30 dias depois já saia”, afirmou o presidente da Casa, Pedrinho Botaro (PSDB).

Colaborou Danielle Moraes

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*