Economia, Notícias

A 18 dias para o final do prazo, 400 mil contribuintes do ABC não enviaram declaração

Faltando 18 dias para o final do prazo, 400 mil contribuintes do ABC não enviaram declaração
Receita Federal projeta 679 mil documentos, mas só 278,4 mil moradores da região encaminharam dados. Foto: Reprodução

Faltando 18 dias para o en­cerramento do prazo de envio da declaração de Imposto de Renda 2019, ano-base 2018, ape­nas 41% dos contribuintes do ABC pres­taram contas ao Leão. Até as 23h59 de quinta-feira (11), a Receita Federal recebeu 278,4 mil documentos de moradores dos sete municípios, de um total de quase 679 mil esperados pelo Fisco para este ano.

Assim, mais de 400 mil contribuintes da região têm de en­viar seus dados até as 23h59 do dia 30, quando termina o prazo estipulado pela Receita Federal.
Rio Grande da Serra é o município mais “adiantado”, com 55,1% das 5,4 mil declarações previstas já encaminhadas. No sentido contrário, São Caetano é o mais “atrasado”, já que o Fisco só recebeu 23,2 mil (33,4%) dos 69,5 mil documentos esperados.

Mauá enviou 50,2% dos dados aguardados, seguido de Dia­dema (46,1%), Ribeirão Pires (45,3%), São Bernardo (39,9%) e Santo André (39,1%).

Especialistas advertem que, quanto mais o contri­bu­­i­n­­­­­te esperar para juntar os recibos ne­cessários ao preenchimento da declaração, menor será o tem­po para corrigir eventuais inconsistências e, consequen­temente, mais tarde o do­cu­mento poderá ser enviado, o que também retarda a resti­­tui­ção, caso haja direito.

Mesmo que haja dúvidas ou que os documentos neces­sários não sejam encontrados, a recomendação é que a declaração seja enviada. Após conseguir os papéis faltantes, o contribuinte pode retificar a declaração, evitando assim mul­tas pelo atraso da entrega.

A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo corresponde a 20% do imposto devido.

Está obrigado a apresentar a declaração anual o contribuinte que, no ano-calendário de 2018, recebeu rendimentos tributáveis cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 e, no caso da atividade rural, quem obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50.

Também está obrigada a enviar a declaração a pessoa física que recebeu, em 2018, renda não-tributável su­perior a R$ 40 mil; que en­cerrou o ano passado com patri­mônio supe­rior a R$ 300 mil; que teve ga­nho de capital na venda de bens; que fez ope­rações na bolsa; e que pretende compensar pre­juízo com atividade rural.

Pelo computador, o contribuinte deve usar o Programa Gerador da Declaração – PGD IRPF2019, disponível no site da Receita Federal (rfb.gov.br). Também é possível fazer a declaração com o uso de dispositivos móveis, como tablets e smartphones, por meio do app Meu Imposto de Renda, disponí­vel para sistemas Android e IOS.

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*