Minha Cidade, Regional, Sua região

ABC inicia vacinação contra a gripe

ABC inicia vacinação contra a gripe
Idosos serão imunizados na segunda fase da campanha. Foto: Alex Cavanha/PSA

Os municípios do ABC deram início nesta quarta-feira (10) à Campanha de Vacinação Contra a Gripe. A expectativa da Secretaria estadual de Saúde é imunizar 90% da população-alvo de 13,2 milhões de paulistas contra o vírus Influenza.

A campanha ocorrerá em duas etapas, segundo diretriz do Ministério da Saúde, responsável por encaminhar as doses da vacina para todo o país. Já no dia 4 de maio ocorrerá o “Dia D” de vacinação, quando os postos funcionarão no sábado, das 8h às 17h.

A primeira etapa, que começou nesta quarta, é voltada a gestantes, puérperas (com até 45 dias após o parto) e crianças a partir de seis meses e menores de 6 anos. Nesta fase também haverá atualização das carteiras de vacinação dos pacientes desse grupo.

Na segunda etapa, entre 22 de abril e 31 de maio serão vacinados os demais grupos de risco, como idosos, profissionais da saúde, população indígena, professores e pacientes com doenças crônicas, como asma, diabetes, doenças imunossupressoras, entre outros.

Em São Bernardo, as 34 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) deram início à campanha. A meta é de imunizar 90% dos grupos prioritários, equivalente a 176 mil pessoas no município.

“Com o início da campanha, temos que incentivar as pessoas dos grupos prioritários a procurarem os postos de vacinação. É essencial que as pessoas se protejam. A gripe não é brincadeira e a proteção necessária”, destacou o prefeito Orlando Morando (PSDB).

A melhor forma de prevenir o vírus da gripe é a imunização. “Infelizmente, ainda temos pessoas que acreditam que ficarão doentes se tomarem a vacina. Isso não é verdade. A vacina pode dar algumas reações, como mal-estar e dor na região onde foi aplicada. Porém, serve para proteger o indivíduo e amenizar o vírus de todas as classificações da gripe”, disse o responsável pelo Departamento de Atenção Básica de São Bernardo, Rodolfo Strufaldi.

As dez Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família de Ribeirão estão disponibilizando a vacina. O município tem 25.991 moradores nos grupos de risco. Em São Caetano, além de todas as unidades de Saúde da cidade, o Hospital São Caetano (Rua Espírito Santo, 277, Bairro Santo Antônio) também participa da campanha. Diferentemente das demais UBSs, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h30, na Nair Spina Benedicts (Rua Oswaldo Cruz, 1.153, Bairro Oswaldo Cruz), a imunização vai até as 20h.

SANTO ANDRÉ

A vacinação ocorrerá em todas as unidades básicas de saúde de Santo André, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. “Com a chegada do outono e inverno as pessoas tendem a ficar em ambientes fechados e com pouca circulação de ar, condições propícias para a contaminação pelo vírus Influenza. A vacinação dos grupos prioritários é de suma importância para evitar as formas mais graves da doença. Em tempos como os atuais, onde infelizmente vemos doenças voltando a circular por falta de adesão à vacinação, temos de incentivar cada vez mais esse gesto. A imunização é individual, mas o benefício é coletivo”, alertou a diretora do Departamento de Vigilância à Saúde de Santo André, Ana Lucia Ferreira Oliveira Meira.

Em Diadema, todas as UBSs participam da campanha. Já no Dia D, as unidades básicas estarão abertas, das 8h às 17h, apenas para vacinação. Um posto volante também será montado no Shopping Praça da Moça e atenderá das 10h às 17h. “As vacinas são substâncias que têm a função de estimular nosso corpo a produzir respostas imunológicas ou anticorpos, a fim de proteger contra determinada doença, porém não são capazes de provocar a doença. A proteção vai além da prevenção individual. Quem não se vacina coloca em risco a própria saúde e a de familiares e pessoas com quem tem contato, além de contribuir para a circulação de doenças”, alertou a coordenadora da Vigilância à Saúde, Cândida Rosa.

VACINAÇÃO

Ao procurar uma unidade de saúde, é importante levar a carteira de vacinação para o registro. No caso dos pa­cientes com doenças crônicas, além da carteirinha de vacinação, é indispensável levar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.

Para as pessoas que não fazem parte do grupo prioritário, devem adotadas medidas de prevenção para evitar a doença, como higiene do ambiente, etiqueta respiratória (como cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir), lavagem das mãos com água e sabão e quando possível uso do álcool gel.

A infecção por influenza normalmente se manifesta como síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*