Diadema, Política-ABC, Sua região

Michels apresenta propostas ao governo do Estado para garantir novo hospital municipal

Michels apresenta propostas ao Estado para garantir novo hospital municipal
Germann recebeu Michels e Márcio da Farmácia nesta segunda-feira. Foto: Fabio Tashiro/Divulgação

O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), apresentou nesta segunda-feira (9) ao secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann Ferreira, três propostas para a criação do novo hospital, além de outras questões ligadas ao atendimento de saúde no município. O encontro foi realizado na Secretaria de Saúde do Estado, na capital paulista, e contou com a presença do deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), da de­putada federal Renata Abreu (Podemos) e do secretário de Saúde de Diadema, Luís Cláudio Sartori.

As três propostas envolvem participação dos governos municipal, estadual e federal para efetivar a implementação do hospital. “A população não pode esperar. Precisamos de uma solução rápida e efetiva. Durante anos, a prefeitura deixou de assinar convênios para reformar e melhor equipar o prédio por não termos a titularidade do imóvel. Por isso, é importante que tenhamos também o compromisso do Estado e do governo federal para beneficiar os munícipes. Estamos aqui para solucionar o problema da nossa cidade, dando alternativas. Mostrando que o município está lutando pela população”, ressaltou Michels.

Na primeira proposta, Diadema devolveria as instalações do Hospital Municipal (HM) ao governo federal, com o compromisso de que seria administrado pelo Estado e União, haja vista que a responsabilidade por atendimento de média complexidade está no âmbito estadual e federal e não no municipal.

Na segunda alternativa, o município desapropriaria área na Rua Oriente Monti, em compensação tributária, no valor de R$ 45 milhões, onde funciona um prédio com serviços municipais. O Estado e a União entrariam com o recurso para reformar o prédio e equipar o hospital com 168 leitos. Além disso, o governo federal doaria o prédio atual do HM para o município readequar e instalar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), tipo 8, com atendimento 24 horas.

Na terceira opção, a admi­nistração municipal destinaria terreno na Avenida Ulysses Guimarães, com valor supe­rior a R$ 20 milhões, e o Estado e a União se comprome­teriam a construir e equipar o novo hospital da cidade.

O prédio onde está loca­lizado o Hospital Municipal pertence ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e data de 1967. Por não ter a titularidade do imóvel, o município não consegue recursos para reforma estrutural. Além disso, a prefeitura foi notificada pelo INSS, em junho de 2018, para desocupar o prédio.

Além do novo hospital, Michels abordou outros temas durante o encontro, como a efetivação do atendimento da Rede Lucy Montoro, e os equipamentos que foram furtados do Quarteirão da Saúde. “Vamos estudar as solicitações e ver no que podemos ajudar”, destacou Germann Ferreira.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*