Uncategorized

Doria: ‘país vai mergulhar no caos sem a reforma da Previdência”

Em entrevista nesta quar­ta-feira (3), o governador João Doria (PSDB), afirmou que sem a reforma da Previdência será “o caos econômico e social, impondo aos mais pobres a perda de empregos e o empobrecimento das ações sociais de municípios, estados e do governo federal. Ninguém escapa. Todos mergulharão no caos. Todos, sem exceção”.

Doria reafirmou que São Paulo dá “apoio incondicional” à reforma da Previdência, sem pedir contrapartida. Segundo o governador, esse apoio é porque a nova Previdência é essencial para o desenvolvimento do Brasil. “Não há outra opção a não ser fazer a reforma”, destacou.

Apesar de ter se aproximado do presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante a campanha para o gover­no de São Paulo, Doria fez questão de destacar que o PSDB deve se descolar de vez da “esquerda”, dei­xando de ser um partido de “centro-esquerda” para ser de “centro” e afirmou que tem conversado com o presidente. “Temos alinhamento com todas as causas positivas, boas e democráticas do governo”, ressaltou.

Doria afirmou que o PSDB é “liberal na economia”, mas “pode e deve ser mais”. “(O partido) precisa ter capacidade de diálogo com a esquerda e com a direita, mas com sentimento liberal do ponto de vista econômico, apoiando a livre iniciativa, a desestatização. Para isso, não é preciso desrespeitar nem condenar o passado do PSDB. A interpretação de hoje é diferente daquela do passado. O Brasil mudou, está em uma outra sintonia. O mundo mudou também. O partido tem que estar sintonizado com as perspectivas de hoje.”

O governador ressaltou que não “torce para o pior”, mas sim, trabalha para que o presidente leve a reforma adiante e mantenha boas relações com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e o do Senado, Davi Alcolumbre (DEM).

Em relação às recentes questões entre o governo e o Congresso, o governador disse acreditar que o clima já está muito melhor. “A boa notícia é que esta semana já tivemos uma situação de mais calma, ponderação e entendimento entre o Legislativo e o Executivo. Na minha visão, o pior já passou”, afirmou. “Esse risco institucional que chegamos a ter na semana passada já é um fato superado”, disse Doria, sobre a possibilidade da reforma da Previdência travar no Congresso.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*