Esportes, Seleção Brasileira

Daniel Alves é cortado da seleção brasileira, e corintiano Fagner é chamado para amistoso

Daniel Alves é cortado da seleção brasileira, e corintiano Fagner é chamado para amistoso
Jogadores treinam no estádio do Bessa, do Boavista. Foto: Pedro Martins/MoWA Press

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou ontem (28) o corte do lateral-direito Daniel Alves, do PSG, por causa de uma lesão no joe­lho esquerdo, e a convocação de Fagner, do Corinthians, para os amistosos da seleção contra o Panamá, neste sábado, em Porto, em Portugal; e contra a República Checa, na terça seguinte, em Praga.

Aos 29 anos, Fagner tem oito jogos pela seleção, sendo quatro deles disputados na última Copa do Mundo, na Rússia. Na competição, o lateral-direito já havia herdado o lugar de Da­niel Alves e acabou sendo titular depois que Danilo também se machucou. Segundo a CBF, o jogador do Corinthians se apresentará hoje, juntamente com o atacante Everton, do Grêmio

Após ser definida a desconvocação de Daniel Alves, o coordenador da seleção, Edu Gaspar, entrou em contato com o Corinthians para comunicar a decisão. “Fagner nunca saiu do nosso radar de observações. Estamos falando de um jogador que esteve conosco na Copa do Mundo. Sabemos da qualidade e do que pode entregar nos jogos deste período Fifa”, disse.

Na vitória do PSG no clássico contra o Olympique de Marselha por 3 a 1, no domingo, no Parque dos Príncipes, pelo Campeonato Francês, Daniel Alves sentiu dores no joelho esquerdo quando pisou no chão após disputa de cabeça ainda no primeiro tempo. Deixou a partida antes do final e fez exames médicos na capital francesa.

A convocação de Daniel Alves para os amistosos na Europa foi a primeira desde março do ano passado. Dois meses depois, na final da Copa da França, o lateral-direito se machucou gravemente no joelho direito e ficou de fora do Mundial e dos seis amistosos realizados no segundo semestre.

TREINO

A seleção realizou ontem (18) seu primeiro treino visando o amistoso diante do Panamá. Na cidade de Porto, o técnico Tite comandou trabalho no estádio do Bessa, que pertence ao Boavista. Dos 23 convocados, 21 estiveram à disposição.

Como a maior parte dos atletas jogou por suas equipes no fim de semana, o trabalho desta segunda foi dividido em dois grupos. Casemiro, Danilo, Philippe Coutinho e Miranda participaram de uma atividade mais intensa, em campo reduzido, que foi reforçada por Gláuber e Lucas Santos, jovens que foram convidados para treinar com a seleção. Os três goleiros também se revezaram nesta atividade.

O restante do elenco, porém, fez um trabalho regenerativo na academia do estádio. Poucos atletas deste grupo subiram ao gramado, e os que foram a campo realizaram apenas uma corrida leve.

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*