Economia, Notícias

Preço médio da gasolina cai a R$ 3,942, menor valor em 14 meses

Apesar do recuo, etanol segue vantajoso para os proprietários de carros flex pela 43ª semana consecutiva
Gasolina ficou 0,5% mais barata na semana passada no ABC, segundo pesquisa da ANP. Foto: Arquivo

A gasolina e o etanol que chegam aos postos de combus­tível do ABC estão mais ba­ra­tos para o consumidor. O de­­ri­vado do petróleo, por exem­­­plo, foi vendido na semana passada no menor valor nominal (sem contar a inflação do período) em quase 14 meses. O renovável, por sua vez, caiu ao patamar mais baixo desde o início de setembro do ano passado.

No período de 17 a 23 deste mês, a ga­solina foi vendida pelo preço médio de R$ 3,942 o litro na região, segundo pesquisa semanal realizada pela Agência Nacional do Petró­leo, Gás Natural e Biocombustí­veis (ANP), com dados compila­dos pelo Diário Regional.

O valor é 0,5% menor que o apurado na semana an­terior (R$ 3,962) e o mais bai­xo desde o último levantamento feito em 2017 (R$ 3,906).

O recuo reflete a política de preços da Petrobras, ancorada nas cotações do petróleo no mercado internacional e na va­riação do câmbio. Reflete também a queda no consumo de combustíveis decorrente da economia enfraquecida.

Segundo a ANP, o mercado de combustíveis se manteve estagnado no ano passado em 136 bilhões de litros, mas o consumo de gasolina caiu 13,1%, enquanto o de etanol hidratado avançou 42,1%.

Ainda segundo a agência, o etanol foi vendido, em média, a R$ 2,585 o litro nos postos do ABC na semana passada, valor 0,35% inferior ao apurado no levantamento anterior e patamar mais baixo desde o início de setembro (R$ 2,465).

No caso do etanol, a queda reflete estoques ainda ele­vados do combustível nas usinas a dois meses do início da safra 2018/19 de cana de açúcar e a concorrência com a gasolina.

Porém, pesquisa semanal realizada pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Cepea-Esalq) mostra aumento acumulado de 18,8% nos preços do etanol vendido nas usinas paulistas nas últimas três semanas – variação que deve chegar aos postos nos próximos dias.

Como resultado dos movimentos descendentes nos pre­ços tanto da gasolina quanto do etanol, o renovável continua vantajoso para os proprie­tários de carros flex pela 43ª semana seguida, uma vez que seu preço médio corresponde a 65,6% do va­lor da gasolina.

O renovável é competitivo quando a relação é inferior a 70%. Acima de 70,5%, a gasolina deve ser a escolhida.

É a primeira vez desde 2015 que o etanol atravessa a en­tressafra de cana de açúcar (de dezembro a abril) man­tendo-se vantajoso em relação à gasolina. Historicamente, nesse período, a gasolina torna-se mais competitiva.

Para este ano, o Cepea-­Esalq projeta que a esperada retomada da economia brasileira deve ele­var a renda das famílias, o que pode aque­cer as vendas de veículos e, consequentemente, aumentar a demanda por combustíveis.

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*