Minha Cidade, Regional, Sua região

Cidades contabilizam prejuízos após fortes chuvas

Cidades contabilizam prejuízos após fortes chuvas
Chuvas causaram transtornos no ABC, capital e em várias cidades do interior do estado. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Os municípios  contabilizam os prejuízos causados pelas fortes chuvas do fim de semana. A situação mais crítica é  de Mauá, onde quatro crianças morreram soterradas, vítimas de deslizamento de terra.
Três pessoas ficaram feridas. Talita dos Santos Silva, 35 anos, está internada devido a trauma no crânio.

Tainá dos Santos Silva, 11 anos, está em observação após cirurgia neurológica. José Santos da Vitória, 41 anos, teve uma fratura exposta na perna direita e apresenta quadro de saúde estável.

A Defesa Civil interditou, em Mauá, 24 moradias que também corriam riscos. Vinte pessoas desalojadas permanecem hoje (18) no Ginásio da Vila São João.

As outras 20 famílias estão recebendo suporte da prefeitura, mas decidiram ficar em casa de parentes e amigos. Receberam da Defesa Civil  60 cestas básicas, 35 colchões, 35 lençóis, 30 conjuntos de higiene pessoal e lonas. Trinta famílias não ficaram desabrigadas, mas foram afetadas pela enchente e agora estão recebendo assistência.

Em São Caetano foram registrados vários pontos de alagamento de vias e quedas de árvores. Cinco casas na rua Tietê foram inundadas. Vinte pessoas ficaram desabrigadas e se mudaram para casas de parentes.

Por meio de nota, a Prefeitura de São Caetano informou que a rápida força-tarefa promovida no final de semana, em decorrência da forte chuva e de um fenômeno meteorológico, na última sexta-feira (15), que atingiu os bairros Cerâmica, Santa Paula e Barcelona, especialmente, garantiu assistência imediata à população afetada. Não houve feridos.

A Secretaria de Assistência e Inclusão Social e o Fundo Social de Solidariedade prestaram total atendimento, com visitas às famílias e fornecimento de itens como cesta básica emergencial, colchões, kit de limpeza e lonas para cobertura de telhados.

Cerca de 150 árvores foram atingidas (entre quedas totais ou parciais), seis imóveis interditados e seis casas destelhadas. Até o momento, 80% das árvores já foram removidas.

Nesta segunda-feira (18), não há interdição de ruas e todos os semáforos estão em pleno funcionamento. A Secretaria de Mobilidade Urbana realizou a sinalização das vias que foram danificadas pelas chuvas.

A Prefeitura de Santo André informou por meio de nota que após as fortes chuvas que atingiram as cidades do  ABC neste final de semana, o Núcleo de Inovação Social, presidido voluntariamente pela primeira-dama, Ana Carolina Barreto Serra, separou neste domingo (17) diversos itens como roupas, alimentos, água, produtos de higiene e limpeza, entre outros, que foram arrecadados nas Lojas Solidárias e no Banco de Alimentos municipal e serão destinados nesta segunda-feira (18), para Mauá.

As quatro Lojas Solidárias, nos shoppings ABC, Atrium, Grand Plaza e Shoppinho Santo André seguem abertas recebendo doações para ajudar as vítimas em área de risco. A cidade precisa ainda de roupas de cama, toalhas de banho, produtos de higiene pessoal e limpeza, água, colchões, entre outros. O munícipe pode deixar a sua doação nas Lojas Solidárias, durante o horário de funcionamento dos shoppings.

Capital e litoral

Na capital paulista, houve deslizamento de terra proveniente de um talude com aproximadamente 10 metros de altura, segundo a Defesa Civil, na Avenida Jacu Pêssego, Jardim Nova Conquista. Duas faixas da avenida chegaram a ser interditadas.

Em Peruíbe, no litoral paulista, a água invadiu 46 casas e 80 pessoas ficaram desabrigadas.

Metade das pessoas foi acolhida no Núcleo de Ações Educativas Sociais e o restante foi para casas de parentes.

Entre os bairros mais atingidos estão Caraguava, Jardim das Flores, Ribamar, Arpoador II e São João Batista II. Não houve vítimas.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o tempo continuará instável na Região Metropolitana de São Paulo, com chuvas e temperaturas em elevação em todo o estado.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*