Arte & Lazer, Música

Sesc Santo André realiza concertos de música clássica em dezembro

Sesc Santo André realiza concertos de música clássica em dezembro
Projeto Cameratas recebe o Madrigal a Oito Vozes no Teatro do Sesc Santo André. Foto: Divulgação/Carlos Porto

Nos primeiros finais de semana de dezembro o Sesc Santo André irá proporcionar uma imersão no campo da música erudita. No próximo domingo (2), o projeto Cameratas recebe o “Madrigal a Oito Vozes”, que vem ao Teatro da unidade para interpretar canções natalinas da Idade Média e do período Barroco, com participações de Isabel Janji e Paulo da Mata.

No  dia 8, o Espaço de Eventos traz a Orquestra Sinfônica de Santo André e Guga Stroeter & Orquestra Heartbreakers, para concerto que passeia pela música instrumental clássica e contemporânea, com participação da cantora cubana Liena Centeno. Confira abaixo os concertos de música erudita no Sesc Santo André.

  Madrigal a Oito Vozes,
Dia 2, domingo às 12h.
Ingressos à venda nas Bilheterias da Rede Sesc SP, no valores de R$ 17 (inteira) e R$ 8,50 (meia-entrada). Grátis para trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo credenciados na Rede Sesc.
No Teatro.

A religiosidade e espiritualidade tiveram suma importância durante o período Barroco. A música sacra ocupou lugar de destaque na obra de grandes compositores da época. Apresentamos aqui uma série de canções alusivas ao Natal. Algumas vêm de uma tradição que remonta à Idade Média e foram registradas na era Barroca. Interpretadas com instrumentos de época e angelicais vozes femininas, as obras transportam a plateia no tempo, levando a todos o espírito do Natal.

Isabel Kanji é pianista e cravista, e possui vasta experiência em música de câmara. É Bacharel em piano e Mestre em Musicologia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é cravista correpetidora da Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP) na classe de Canto Barroco do Núcleo de Música Antiga e professora de piano no Conservatório Municipal de Música de Guarulhos. É coordenadora de um projeto interdisciplinar que envolve música de câmara, interpretação histórica e baixo contínuo. Realizou trabalhos de composição e uma série de primeiras audições de peças do compositor Willy Correa de Oliveira. Participou do Projeto “Willy Correa de Oliveira: o presente” patrocinado pela Petrobrás que resultou na gravação da obra pianística deste compositor. Foi pianista da Banda SInfônica do Exército sob direção do Maestro Benito Juarez (2004-2008).

Paulo da Mata iniciou seus estudos de flauta doce aos nove anos de idade em Brasília. Mais tarde tomou contato com a flauta transversal barroca (traverso) passando a dedicar-se ao instrumento. Em 1990 e 1999, rumou para a Bélgica a fim de aperfeiçoar-se em flauta doce com o Professor Bart Coen, trabalhando conjuntamente o traverso. Foi professor de flauta doce nos Festivais de Música Antiga e Música Colonial Brasileira de Juiz de Fora.

A soprano Marília Vargas é uma das maiores especialistas de canto barroco do Brasil. Possui carreira internacional como solista e professora, e ministra aulas no Núcleo de Música Antiga da Emesp. É ela quem lidera o coro de vozes femininas que se apresenta hoje.

Coral de vozes femininas: Marília Vargas, Ludmilla Thompson, Joyce Bastos, Jaíne Azevedo, Gabriela Schleder, Caroline Arruda, Fernanda Moura, Aline Souza.

Orquestra Sinfônica de Santo André convida Guga Stroeter & Orquestra Heartbreakers,
Dia 8, sábado às 20h.
No Espaço de Eventos.

A OSSA (Orquestra Sinfônica de Santo André) prima por realizar uma série diversificada de espetáculos e ações musicais. A música sinfônica, em suas diversas facetas, estilos e gêneros, dá suporte a uma programação que inclui espetáculos como óperas, balés, concertos ao ar livre, concerto de música popular brasileira, música de câmara, solistas internacionais entre outros.

Para o concerto do dia 8 ,  a OSSA convida Guga Stroeter & Orquestra Heartbreakers para comemorarem 30 anos de trajetória de ambas orquestras. O concerto conta com a participação da cantora cubana Liena Centeno, que interpreta clássicos cubanos do século XX e explora a tênue fronteira entre repertórios popular e erudito, acompanhada da sonoridade acústica peculiar da música de câmara.

A Orquestra Sinfônica de Santo André conta com curadoria, apresentação e comentários de seu regente e diretor artístico, o Maestro Abel Rocha. Desde março de 2013 à frente da Orquestra Sinfônica de Santo André, Abel Rocha é especialista em ópera e sua posição de destaque no cenário brasileiro se deve a uma atuação versátil no repertório sinfônico e também na direção musical de espetáculos cênicos, como balés, peças de teatro e de diversos shows e musicais. Em conjunto com o Sesc, realizou diversas atividades a partir de 1995, das quais se destacam a série Pocket Opera (Sesc Ipiranga, 1995) e o Curso Studio Opera (Sesc Ribeirão Preto, 2013).

Desde sua criação, no final dos anos 80, Guga Stroeter & Orquestra HB investem na pesquisa sistemática de três matizes da música contemporânea; todas elas ramificações peculiares da diáspora africana. De maneira geral, esses três complexos são: Samba, Jazz e Salsa. Pensando em contemplar esses aspectos distintos o projeto Guga Stroeter & Orquestra HB – 30 anos, consiste na apresentação de um grande show comemorativo com sua big band, uma oportunidade inédita de realizar e difundir, ao mesmo tempo, a Salsa na voz do cantor Hamilton Moreno e o Jazz nas vozes das cantoras Jesse Monroe e Anna Lu.

Guga Stroeter é músico e produtor cultural paulistano. Em 1987 fundou os grupos de música Nouvelle Cuisine e a Orquestra Heartbreakers. É instrumentista (vibrafone e marimba) e já tocou com Caetano Veloso, Milton Nascimento, Rita Lee, entre outros. Guga tem seu nome por trás de expressões vitais de vida cultural em São Paulo como as casas noturnas Blen Blen, Grazie a Dio e Studio SP, o núcleo multimídia Sala Crisantempo e o Centro Cultural Rio Verde. Desde 2002, é coordenador da ONG Sambatá Música e Cultura que promove intercâmbio artístico entre Brasil e Cuba e produz projetos ligados à valorização da ascendência cultural africana no Brasil. A Sambatá lança em julho juntamente com o G R Kolombolo Diá Piratininga a coleção “Memória do Samba Paulista”, com obras de artistas e compositores das velhas guardas do samba paulistano.

Serviço 

SESC SANTO ANDRÉ

Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André

Telefone – (11) 4469-1311

Estacionamento (vagas limitadas): Credencial Plena – R$ 5 (R$ 1,50 por hora adicional) |

Outros – R$ 10 (R$ 2,50 por hora adicional).

Informações sobre outras programações:

sescsp.org.br/santoandre | facebook.com/SESCSantoAndre

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*