Mulher, Serviços

Como é ser mulher e skatista

Como é ser mulher e skatista
Skatista e influenciadora Fernanda Creazzo fala sobre como as mulheres tem despontado e conquistado espaços relevantes em um mundo predominantemente masculino. Foto: MF Press Global

Depois dos resultados do Oi Stu Open as mulheres estão conquistando o Mundo. Sonhos estão sendo realizados e as mulheres dentro do skate estão mostrando que tem nível, força, garra e superação, conquistando espaço em um mundo que era predominantemente masculino.

Dentre os expoentes femininos do esporte, está a skatista e influenciadora digital Fernanda Creazzo. Conhecida no meio dos skatistas como “Mafê”, a ruiva tem feito do esporte e de suas realizações um modo de realizar ações de justiça social, de empoderamento e de inclusão. “É importante conquistarmos espaços e termos mais lugar de fala numa sociedade tão machista. Sou grata a todos os movimentos feministas que desafiaram o mundo público, que lutaram pelas suas propostas, pois tudo o que temos hoje como mulher e cidadã é em resposta à essa luta.”
 “Todas nós defendemos às causas que nos dão direito à liberdade de expressão, contra a violência doméstica, abuso e assédio sexual e a liberdade, e levantamos essa bandeira com nossas conquistas no esporte. Ver a Rayssa Leal dividir o pódio com Letícia Bufoni e Pamela Rosa foi emocionante. A gente que vê a trajetória dessas meninas que lutam desde pequena para chegar aonde estão chegando, é muito envolvente assisti-las e ao mesmo tempo motivador, porque cada uma tem uma história e eu participei de algumas dessas histórias, de perto e de longe”, complementou.
A influenciadora afirma que muitas mulheres têm buscado a prática desportiva graças ao exemplo de mulheres pioneiras. “Muitas mulheres me procuram para andar de skate. Eu sou de um grupo de mulheres que anda de skate na Ladeira do Museu do Ipiranga e no parque do Ibirapuera. Instruo mulheres que estão começando no skate e as meninas do meu grupo orientam as que já andam e querem melhorar sua performance nas manobras para campeonatos. É muito positivo ser uma inspiração e uma mentora para as que se aproximam”, pontuou.
As mulheres vêm conquistando espaço, e isso na opinião de Fernanda Creazzo é apenas o começo. “As Crew entre mulheres vem crescendo e vejo todas se apoiando e incentivando umas as outras à prática do esporte com eventos sociais e clínicas de skate. É apenas o começo”, concluiu.
Sobre as clínicas de Skate
Maiores informações sobre as clínicas de skate no Museu do Ipiranga e no Parque do Ibirapuera, entrar em contato com @fernandacreazzo ou fernandacreazzo@gmail.com – (11)987476949

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*