Brasileirão, Esportes

Palmeiras vê dificuldade para segurar Dudu

Palmeiras vê dificuldade para segurar Dudu
Clube entende que não conseguirá recusar investida do exterior e vai ao mercado em busca de um atacante para atuar pelos lados do campo. Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

O Palmeiras tem a ideia de manter Dudu para a próxima temporada, mas sabe que terá dificuldades caso uma nova proposta milionária seja apresentada ao atleta. Depois de recusar diversas investidas, a diretoria alviverde entende que o camisa 7 terá mais vontade de deixar o clube caso as cifras oferecidas fiquem fora dos padrões brasileiros.

O atacante segue na mira dos clubes da China, que têm grande poder aquisitivo e muito dinheiro para investir, e desperta interesse de médios da Europa. Recentemente, Dudu passou a ser empresariado por André Cury justamente para conseguir propostas que garantiriam a sua estabilidade financeira e de suas próximas gerações.

Em janeiro, Dudu foi convencido a recusar uma oferta que ultrapassava a casa de R$ 1 milhão mensais para atuar na China, sem contar luvas e premiações. Em março, teve seu contrato renovado até 2022 com o Palmeiras e contou com uma valorização no salário.

Contratado para 2015, o atacante tem se consolidado cada vez mais como o preferido da torcida: é o artilheiro do Allianz Parque e da temporada, o que mais dá assistências no ano, tem feito gols em momentos decisivos e ainda é o que mais tem a camisa vendida nas lojas oficiais do clube.

Mesmo se o Palmeiras ficar com Dudu, o diretor de Futebol do clube, Alexandre Mattos, vai ao mercado para buscar mais um atleta que possa atuar pelos lados de campo. Durante esta temporada, a comissão técnica detectou que há carências na posição quando o camisa 7 e Willian são desfalques.

No atual elenco, Gustavo Scarpa, Alejandro Guerra, Lucas Lima e até Jean já chegaram a exercer essa função. Artur também tem condições de jogar no setor, mas ainda não teve muitas chances. Nenhum deles, no entanto, tem a mesma ca­racterística de Keno, negociado com o exterior.

SEM CONSENSO

Apesar de reconhecer A carência, o Palmeiras ain­da não tem um nome de consenso para a posição. É certo que Raphael Veiga, hoje no Atlético-PR; Artur, atualmente no Ceará, e Zé Rafael, do Bahia, reforçarão o elenco a partir do ano que vem. No entanto, nenhum deles tem como principal característica a velocidade.

Além disso, a diretoria do clube alviverde também precisará decidir o que vai fazer com a lista de atletas que têm contrato encerrando. O goleiro Fernando Prass puxa a fila dos que poderão deixar o clube em janeiro.

 

Lucas Lima deve aparecer como surpresa no ataque

O técnico Luiz Felipe Scolari tem duas dúvidas principais para escalar o Palmeiras que vai enfrentar o Atlético-MG, amanhã (11), no Independência. A lateral direita e o ataque são os setores em que o gaúcho precisa dar mais atenção.

Ainda em fase de recuperação, Marcos Rocha ainda não é nome confirmado na lateral direita. Em compensação, Lucas Lima pode aparecer como surpresa no ataque para suprir a ausência de Dudu, suspenso.

Caso a entrada do camisa 20 se confirme, o jogador deve atuar ao lado de Gustavo Scarpa e Borja, na frente.

O rendimento de Lucas Lima cresceu desde a chegada de Felipão. No ano, o meia disputou 56 partidas e balançou a rede em sete oportunidades.

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*