Esportes, Seleção Brasileira

Gabriel Jesus busca recuperar espaço em amistoso da seleção

Gabriel Jesus busca recuperar espaço em amistoso
Gabriel Jesus ficou fora dos amistosos disputados nos Estados Unidos. Foto: Pedro Martins/MoWA Press

Titular inquestionável da seleção brasileira até o início da Copa do Mundo da Rússia, Gabriel Jesus terá hoje (12), às 15h (de Brasília), contra a Arábia Saudita, em Riad, sua primeira chance de recuperar a posição no time do técnico Tite e deixar para trás a má fase que o acompanha desde o Mundial.

Há cinco jogos sem fazer gols pela seleção, Jesus vive seu pior jejum desde que estreou pelo time verde e amarelo, há pouco mais de dois anos. Passou 450 minutos em campo sem marcar. Antes, a sua maior seca era de 373 minutos.

O status do atacante de 21 anos mudou muito nos últimos cinco meses. Seu início no time nacional havia sido arrasador. Nos primeiros seis jogos sob o comando de Tite, Jesus fez cinco gols e se credenciou para ser o principal centroavante da equipe no Mundial da Rússia.

No entanto, após sofrer lesão no joelho no início do ano, o atacante não voltou a apresentar o mesmo desempenho. A má fase coincidiu com a disputa do Mundial da Rússia.

A Copa, porém, não deixou boas lembranças. Após a eliminação da seleção brasileira para a Bélgica, nas quartas de final, o próprio jogador classificou sua participação como “frustrante”.

Fora da convocação de Tite para os primeiros amistosos do Brasil após o Mundial, Jesus viu seus concorrentes se destacarem. Firmino, reserva no Mundial, marcou contra os EUA, e Richarlison fez dois contra El Salvador. Hoje, Jesus voltará a ser o titular.

“Gabriel Jesus tem características diferentes. Ninguém permanece em alto nível o tempo todo, mas ele tem na participação. É questão de tempo e tranquilidade para retomar o melhor desempenho”, afirmou o técnico Tite em entrevista coletiva concedida ontem.

O atacante tem sofrido pres­são também na concorrência em seu clube, o Manchester Ci­ty. A queda de rendimento fez com que perdesse a titularidade.

Relacionado para 12 jogos do time na temporada, foi ti­tular em apenas quatro. Em duas das oito partidas em que começou no banco, sequer entrou em campo. Com isso, seu número de gols despencou: apenas dois na temporada.

Como comparação, no início da temporada 2017/18, Jesus foi titular em 11 dos 12 primeiros jogos em que foi relacionado pelo técnico Pep Guardiola. No mesmo período, fez oito gols.
“Confiamos muito no Gabriel e acho que o Tite também. Tite damos muito crédito pelo que nos dá em termos de movimentação, ajuda na defesa, presença de área”, disse Guardiola, ainda em meados de agosto.
Além de Gabriel Jesus, a outra novidade da seleção para o amistoso contra a Arábia Saudita é o retorno da formação com três jogadores de marcação no meio de campo.

Com a nova formação, Renato Augusto formará o meio ao lado de Fred e Casemiro. O setor ofensivo terá Coutinho pela direita, Neymar pela esquerda e Jesus centralizado. Titular na Copa, Willian não foi chamado para estes amistosos.

A formação foi utilizada nas eliminatórias sul-americanas, quando o Brasil emplacou nove vitórias seguidas. No entanto, foi desfeita às vésperas do Mundial em razão do mau momento de Renato Augusto. A única diferença para o time das eliminatórias no meio campo é que agora Fred ocupa a vaga de Paulinho.

 

ARÁBIA SAUDITA X BRASIL

Ár­bi­tro: Danny Makkelie (Holanda). Estádio: King Saud, em Riad (Arábia Saudita), às 15h. TV: Globo/Sportv.

ARÁBIA SAUDITA
Al-Owais; Al-Boleahi, Hawsawi, Al-Shahrani, Al-Mowalad; Al-Mogahwi, Kanno, Al-Shehri, Al-Dawsari, Al-Muwallad; Kamara. Técnico: Juan Antonio Pizzi.

BRASIL
Ederson; Fabinho, Marquinhos, Pablo, Alex Sandro; Casemiro, Fred, Renato Augusto, Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Neymar. Técnico: Tite.

 

Argentina goleia o Iraque em amistoso antes de encarar a seleção brasileira

Adversária da seleção brasileira na próxima semana, a Argentina goleou o Iraque por 4 a 0, ontem (11), em amistoso disputado na cidade de Riad, na Arábia Saudita. Lautaro Martínez, Roberto Perey­ra, Pezzella e Cervi anota­ram os gols da vitória.

Sob o comando do interino Lionel Scaloni, os argentinos estão invictos desde a eliminação para a França nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia – em setembro, a equipe bateu a Guatemala por 3 a 0 e empatou sem gols com a Colômbia.

Na fase pós-Copa, a Argentina ainda não conta com o reforço do atacante Lionel Messi, que pediu dispensa da seleção argentina por tempo indeterminado após ser bastante criticado pelas atuações abaixo do esperado na Copa.

Outros nomes de des­taque da equipe, como o zagueiro Otamendi e o meia-atacante Di María, também ficaram fora.

 

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*