Política-ABC, Regional, Sua região

Consórcio quer de Doria e França compromisso para iniciar Linha 18

Consórcio quer de Doria e França compromisso para iniciar Linha 18
Colegiado aprovou nesta terça-feira (9), durante assembleia de prefeitos, termo de compromisso que será entregue a Doria e França. Foto: Divulgação/Consórcio Intermunicipal ABC

O Consórcio Intermunicipal ABC quer que os dois candidatos que disputam o segundo turno das eleições para o governo do Estado – João Doria (PSDB) e Marcio França (PSB) – se comprometam, caso sejam eleitos, a iniciar as obras da Linha 18-Bronze do Metrô.

O colegiado aprovou nesta terça-feira (9), durante assembleia de prefeitos, termo de compromisso que será entregue a Doria e França. O documento solicita que cada candidato se comprometa a iniciar as obras do ramal – que ligará a Capital a São Bernardo, passando por Santo André e São Caetano – em um prazo de 12 meses após a posse.

O presidente do Consórcio e prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), ficou encarregado de entregar o documento a Doria, enquanto o prefeito de Ribeirão Pires, Adler Teixeira, o Kiko (PSDB), levará o termo de compromisso a França.

Morando ressaltou que, ao estabelecer prazo para o início da obra, os chefes dos Executivos municipais da região cobram satisfação à sociedade sobre a implementação do monotrilho.

“Como não existe mais empecilho, pois o contrato está assinado, o início das obras depende apenas de aporte financeiro, que tem de ser direcionado por vontade política. Indiscutivelmente, é o tema mais ansiado pela população do ABC e depende quase que exclusivamente do Governo do Estado”, afirmou Morando.

A parceria público-privada (PPP) para construção e operação da linha foi assinada em agosto de 2014, mas a iniciativa ainda não avançou devido ao impasse na liberação do financiamento para desapropriações ao longo do trecho, que cabem ao governo do Estado. O monotrilho deveria ser entregue neste ano, mas não recebeu os recursos federais prometidos pela então presidente Dilma Rousseff devido à crise econômica.

Morando ressaltou que o governo do Estado tem orçamento para as desapropriações, mas a decisão depende do foco do governador eleito. Além disso, avaliou, o Palácio dos Bandeirantes poderá interceder junto ao novo presidente, “principalmente em uma questão prioritária para o ABC, como uma nova linha de metrô que vai atender a população de mais de 2 milhões de habitantes”.

O presidente do Consórcio afirmou ainda que espera que os dois postulantes ao Governo do Estado assinem o documento. “Independentemente de quem seja o vitorioso na eleição, o ABC não pode mais deixar que este importante projeto fique travado. O monotrilho será fundamental para a mobilidade urbana, uma vez que passará por três municípios da região e chegará à capital”, concluiu Morando.

O próximo passo, segundo Morando, e cobrar compromisso de liberação dos recursos dos presidenciáveis que chegaram ao segundo turno, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Um comentario

  1. Boa tarde Sr prefeito Orlando Morando , isso só e uma ideia, Obs : porque não tras a linha azul ? Que tem o final Jabaquara, só esticar a linha que vai até Diadema , até são Bernardo do campo, não teria muitas demolição no caminho , seria mais barato.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*