Diadema, Sua região

Em Diadema, Casa Beth Lobo promove reflexão sobre violência doméstica

Casa Beth Lobo promove  reflexão sobre violência doméstica
Centro de Referência à Mulher em Situação de Violência Doméstica, Casa Beth Lobo acolhe mulheres vítimas de violência doméstica. Foto: Thiago Benedetti/PMD

Quem assiste Dalvinete Ferreira Leite, 58 anos, durante o ensaio do grupo de teatro da Casa Beth Lobo, em Diadema, não imagina tudo o que já enfrentou. Hoje, o choro deu lugar ao riso, o medo à coragem e a timidez à empolgação. Em 13 anos de casamento, Dalvinete sofreu agressão psicológica e moral pelo marido.

“Sofria agressão psicológica e moral. Só não sofria física. Meu marido era muito esperto. Dizia: ‘quem bate na mu­lher é burro, cria prova contra si mesmo. Não sou besta, quero ver você provar que estou te agredindo’. Ele era dois homens. Um quando estava sóbrio e outro quando estava bêbado. Ele já bebia com a intenção de me agredir”, conta Dalvinete.

A Lei Maria da Penha, que visa proteger a mulher da violência doméstica e familiar, completou, na semana passada, 12 anos. No tempo em que Dalvinete sofria a violência não existia lei para protegê-la, além dos costumes serem diferentes. “Antigamente, a mulher tinha que sofrer calada. Inclusive, não podia largar meu marido, senão meu pai e minha mãe iam me desprezar”.

Foi depois de 13 anos que Dalvinete criou coragem para denunciar e ter uma vida me­lhor. “Fui fazer uma cirurgia no coração e ele tentou me matar para que ninguém descobrisse que todos os problemas que eu tinha eram culpa das agressões psicológicas que fazia. Foi nessa época que eu percebi que equeria me matar de verdade. Sofri bastante. Depois que ele foi assassinado, acabou tudo. Hoje, me sinto muito feliz e preparada para aconselhar outras mu­lheres” destacou.

Foi a sensação de liberdade e a vontade de ajudar ou­tras mu­lheres que fez Dalvinete ingressar no Grupo de Teatro da Casa Beth Lobo. “Mostramos que já sofremos violência e isso incentiva as mulheres, que estão sofrendo, a denunciar. A Lei Maria da Penha funciona. As mulheres precisam acreditar nisso. Precisam denunciar.”

O Centro de Referência à Mulher em Situação de Violência Doméstica, Casa Beth Lobo, acolhe mulheres vítimas de violência doméstica, recebendo demandas espontâneas ou encaminhamentos de diversos serviços. Os principais são Delegacia da Defesa da Mulher, Unidades Básicas de Saúde, Defensoria Pública e todos os serviços da Assistência Social.

Serviço – Casa Beth Lobo, Rua Turmalinas, 35 – Centro, Diadema. Telefones: 4043-1918 / 4043-0737. Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*