Copa do mundo, Esportes

Croácia se prepara para final sem cinco titulares

Croácia se prepara para final sem cinco titulares
Técnico Slatko Dalic conversa com Modric e Rakitic durante treinamento croata. Foto: Divulgação/CFF

Em preparação para a final da Copa do Mundo, a Croácia realizou treino ontem (13) com baixas importantes no elenco. Ao todo, cinco titulares não participaram da atividade. O goleiro Danijel Subasic, os defensores Sime Vrsaljko, Ivan Strinic e Dejan Lovren, e o meia Ivan Perisic foram ausências no treinamento.

De acordo com o jornal croata Sportske Novosti, a situação mais preocupante é a de Perisic. O meia se queixou de dores musculares na perna direita após a semi­final contra a Inglaterra e se tornou dúvida para a decisão contra a França.

A publicação destacou ainda que, segundo a imprensa russa, o jogador foi submetido a exames em um hospital localizado em Moscou, mas não teve lesão detectada.

Strinic, substituído logo no começo da prorrogação contra a Inglaterra por causa de um problema muscular; e Vrsaljko ficaram de fora da atividade por questões físicas. Lovren e Subasic, por sua vez, foram poupados.

A Croácia fará hoje o último treino antes da decisão. A final está marcada para às 12h (horário de Brasília) de amanhã, em Moscou.
Em sua quinta participação, esta é a melhor campanha da seleção croata na história das Copas do Mundo. Antes, o melhor resultado havia sido o de 1998, quando perderam justamente para a França na semifinal e ficaram com o terceiro lugar.

 

Xadrez em camisa da seleção remete a brasão de armas na bandeira

A Croácia tem provavelmente a camisa mais inconfundível entre as seleções do futebol mundial. Chamada por eles mesmos de “tabuleiro de xadrez”, a peça quadriculada remete ao brasão de armas do país, elaborado em 1991 após a independência da antiga Iugoslávia. O símbolo está presente na bandeira nacional.

Em 1990, porém, a camisa foi utilizada pela primeira vez em um amistoso contra os Estados Unidos, antes mesmo do processo separatista, no que marcou a estreia croata em jogos oficiais. A estreia do uniforme em um grande evento foi na Eurocopa de 1996, na Inglaterra, quando perdeu para a Alemanha.

Até a segunda camisa croata tem essa característica, variando apenas a cor predominante da peça e como o xadrez é inserido. Na Copa do Mundo de 1998, sua primeira na história, era azul com o quadriculado na lateral da camisa. Na Rússia, utilizam azul escuro com o “tabuleiro” em dois tons distintos.

Os brasões croatas foram modificados ao longo do tempo em razão das diversas mudanças políticas atravessadas pelo país. O xadrez vermelho e branco, porém, sempre esteve presente.

Existem várias teorias sobre a origem do xadrez como símbolo nacional. Uma delas diz que as cores fazem referência a duas etnias que formam a população do país, chamadas de Croácia Vermelha e Croácia Branca.

Outra versão defende que as cores fazem referência à origem do povo croata, onde atualmente se encontra o território do Irã, e que as bandeiras quadriculadas foram adotadas para identificar o grupo na viagem à Europa.

Na atual edição da Copa do Mundo, a equipe utilizou a camisa quadriculada apenas na estreia, quando venceu a Nigéria por 2 a 0. Em todos os outros jogos, atuou como uniforme alternativo. Neste domingo (15), diante da França, em Moscou, voltará a usar a camisa xadrez, que não é de boa lembrança contra os franceses. Na semifinal da Copa de 1998, perdeu de virada por 2 a 1.

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*