Brasileirão, Esportes, Futebol

Bryan Ruiz é apresentado no Santos e se esquiva sobre uso da camisa 10

Bryan Ruiz é apresentado no Santos e se esquiva sobre uso da camisa 10
Ruiz não quer saber de polêmica com Gabigol pela camisa 10. Foto: Ivan Storti/Santos FC

O meia costarriquenho Bryan Ruiz foi apresentado pelo Santos ontem (11). Recebido com a camisa 10, entregue pelo presidente José Carlos Pe­res, o reforço não garantiu a utilização do número, esqui­vando-se de possível mal-estar com o atacante Gabriel Barbosa, atual 10 santista.

“Sei da responsabilidade de chegar a esse clube, principalmente porque a equipe está atrás (no Campeonato Brasileiro) e precisa melhorar no meio-campo, um dos motivos pelos quais estou aqui. Sei a responsabilidade de jogar no Santos, mas o número não é importante”, disse.

“Será muito bom vestir a camisa 10, de história muito grande, mas o pensamento é com o que está na frente, o escudo do Santos”, completou o meio-campista.

Bryan não escondeu em sua primeira entrevista que tinha como principal meta pessoal a permanência na Europa. O novo reforço, porém, agradeceu o empenho dos dirigentes santistas para contratá-lo e que pensa, inclusive, na possibilidade de encerrar a carreira no novo clube. O término do contrato será em dezembro de 2020.

“Seria um sonho para mim, mas vai depender do meu desempenho, também, de como as coisas vão acontecer aqui. Sinto-me bem para render o máximo. Vou me esforçar para que os dois anos e meio sejam bons e depois tomar uma decisão. Terminar a carreira aqui seria um sonho, pois é uma grande equipe”, afirmou.

O meia já avisou que viajará para Portugal para resolver detalhes de sua mudança e que combinou uma semana de descanso com a família, na Costa Rica, antes de se apresentar ao técnico Jair Ventura.

Por isso, Bryan não deve estar presente para o clássico contra o Palmeiras, no próximo dia 19, no estádio do Pacaembu, em duelo válido pela 13ª rodada do Brasileiro.

O costarriquenho receberá pouco menos de R$ 400 mil de salário mensal no Santos. Porém, com luvas parceladas e impostos, o jogador deve custar aproximadamente R$ 600 mil mensais aos cofres do clube paulista.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*