Copa do mundo, Esportes

Inglaterra e Croácia fazem duelo de contrastes

Quando Croácia e Inglaterra se enfrentarem hoje (11), às 15h, em Moscou, a semifinal da Copa será palco de um embate inédito em contrastes. O time mais antigo do mundo, com 146 anos de futebol, terá como rival o de história mais recente presente na Rússia, com 28 anos.

Tradicional e com 67 jogos, a Inglaterra entrará em campo com geração nova e talentosa, liderada pelo goleador da Copa, Harry Kane, com seis gols.

Do outro lado, um grupo experiente e crepuscular, com destaques provavelmente em sua última Copa, como o capitão Luka Modric, 32 anos. A Croá­cia disputou na história 21 jogos de Mundial, menos da metade do total do rival.

Como ponto de confluência na trajetória das duas seleções está 1990. Na Itália, a Inglaterra chegou pela última vez a uma semifinal. Falhou diante da rival de sempre, a Alemanha.

A agonia inglesa remonta, contudo, a 1966, o ano em que os inventores do esporte foram sede da Copa e a ven­ceram, de forma polêmica em prorrogação com lances du­­vi­dosos, contra a Alemanha.

Não é casual a reedição do hit da Eurocopa que os ingleses perderam em casa em 1996, também na semi contra os alemães, como música-tema do time na Rússia. “Three Lions”, entre uma desilusão e outra, diz que “o futebol está voltando para casa”.

Para o grupo do técnico Gareth Southgate, ele mesmo um vilão por ter perdido um pênalti decisivo na derrota de 1996, é uma espera de 52 anos.
Southgate evitou comparações. “Nem posso me lembrar daquilo (ele nasceu em 1970)”, disse. Sobre a equipe de 1996, “o sentimento dos jogadores é parecido, mas aquele time era mais experiente”, afirmou.

Voltando a 1990, em outubro daquele ano a Croácia estreava em um amistoso, usando o futebol para reafirmar sua identidade nacional em meio ao desmoronamento da antiga Iugoslávia.

Só foi reconhecida pela Fifa como seleção em 1993, ficando fora da Copa do ano seguinte e estreando de forma cintilante com o terceiro lugar obtido na França em 1998.

“(A atual) é uma geração que chega perto da de 1998. Ver o que conseguimos e a estrutura de nosso país é algo inconcebível. O sentimento de nacionalismo é o que nos motiva, é nosso combustível”, disse o técnico croata, Zlatko Dalic.

Desde então, os caminhos dos dois times se cruzaram de forma decisiva duas vezes. Em 2007, a Croácia venceu a Inglaterra por 3 a 2, eliminando a adversária da Eurocopa do ano seguinte. Estavam em campo, do grupo atual, Modric e Rakitic. Corluka estava no banco. Dois anos depois, o troco da Inglaterra veio num destruidor 5 a 1 sobre os croatas, garantindo a vaga para a Copa de 2010.

Modric não pôde jogar, mas estavam em campo dois titulares do jogo desta quarta: Mandzukic e Rakitic. No banco, o goleiro Subasic – que é dúvida para o jogo de hoje, assim como Vrsaljko.

No geral, foram realizados ssete jogos entre os dois times desde 1996: quatro vitórias inglesas, duas croatas e um empate.

 

CROÁCIA X INGLATERRA

Ár­bi­tro: Cuneyt Cakir (Turquia). Estádio: Lujniki, em Moscou, às 15h. TV: Globo, Fox Sports, Sportv.

CROÁCIA
Subasic; Corluka (Vrsaljko), Vida, Lovren, Strinic; Rakitic, Brozovic, Rebic, Modric, Perisic; Mandzukic. Técnico: Zlatko Dalic.

INGLATERRA
Pickford; Walker, Stones, Maguire; Trippier, Henderson, Lingard, Alli, Young; Sterling, Kane. Técnico: Gareth Southgate.

 

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*