Últimas notícias

Estados retardam envio de dados à União sobre violência e segurança

Três meses depois da solicitação do Ministério da Segurança Pública, alguns estados, como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, continuam sem compartilhar com o governo federal seus dados sobre violência e segurança para alimentar uma base única que está sendo organizada em Brasília.

O primeiro balanço das ati­vidades do ministério, criadas em fevereiro, foi apresentado nesta terça-feira (3) pelo mi­nistro Raul Jungmann, em Brasília. “Esse é um aspecto estratégico fundamental. Como você estrutura uma política nacional de segurança pública se você não dispõe dos dados? Isso sempre esbarrou no federalismo, na resistência dos Estados”, disse Jungmann. Segundo o ministro, há discordância entre alguns estados e a União sobre a forma de registro dos crimes.

A mesma dificuldade, segundo Jungmann, ocorre com os dados sobre o sistema penitenciário em todo o país. O go­verno pediu, por exemplo, que os estados coletassem amostras de DNA de toda população carcerária para compor a Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, usada nas investigações.

Segundo o balanço do ministério, estados como Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo sequer iniciaram a coleta de amostras de seus presos.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*