Gastronomia, Serviços

Festa Junina – Saiba quais pratos típicos você pode consumir sem prejudicar a saúde

Festa Junina - Saiba quais pratos típicos você pode consumir sem prejudicar a saúde
Há receitas que substituem o açúcar por adoçante, tornando os alimentos menos calóricos. Foto: Reprodução

Com a chegada das festas juninas e suas comidas típicas, surgem as tentações e o dilema de como desfrutar a variedade de alimentos sem prejudicar uma dieta equilibrada.  Se você não quer se privar de experimentar essas delícias, a nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Cintya Bassi, explica os benefícios e malefícios dos alimentos característicos dessa época.

As opções mais calóricas são as que possuem maior quantidade de açúcar e gordura. “Podemos incluir o amendoim, paçoca, doce de abóbora e cachorro quente como os mais calóricos. Os menos calóricos são a pipoca e o milho, desde que consumidos sem manteiga”, diz Cintya Bassi. Se a festa for em casa, existem formas de diminuir as calorias. “Há receitas disponíveis que substituem o açúcar por adoçante, como paçoca, doce de abóbora e bolos, tornando os alimentos menos calóricos”, explica a nutricionista do São Cristóvão.

Já as bebidas precisam ser consumidas com cautela. De acordo com a profissional, o vinho quente – o mais calórico – possui cerca de 200 calorias na porção; o quentão apresenta entre 100 e 130 calorias dependendo da receita; e o suco de uva aproximadamente 140 calorias.

 Amendoim – A principal característica do amendoim é ser fonte de ácidos graxos monoinsaturados, gorduras boas que contribuem para reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL), além de diminuir a oxidação celular. Também há fibras que auxiliam o funcionamento intestinal e prolongam a sensação de saciedade. Contém ainda outros nutrientes como ferro, fósforo e potássio. No entanto, é um alimento de alta densidade calórica, contendo cerca de 550 calorias na porção de 100g, e, muitas vezes, é torrado com sal, devendo ser consumido com moderação.

Paçoca – A paçoca é basicamente a mistura entre amendoim e açúcar, por isso não devem fazer parte de uma dieta habitual. Porém, atualmente, já encontramos versões light que oferecem, além do sabor, mais saúde ao organismo.

Pipoca – A pipoca preparada em casa é um alimento benéfico, porque contém boa quantidade de fibras e ainda um pouco de vitamina A. Contudo, devemos evitar acrescentar temperos industrializados ou gorduras (margarina) na preparação, para não tornar o alimento prejudicial. O mesmo vale para a pipoca de micro-ondas que contém quantidades significativas de gordura.

Doce de abobora – A abóbora é um vegetal muito rico em nutrientes. Estudos indicam que o consumo dessa fruta está associado à redução de alguns tipos de câncer e problemas cardiovasculares, além de conferir proteção à visão, devido a quantidade de vitamina A. O que ocorre com o doce de abóbora é o mesmo que acontece com a paçoca: acrescenta-se açúcar, o que potencializa o depósito de gordura nas células.

Quentão – A bebida típica possui boas propriedades, como o gengibre, que entre outras coisas fortalece o sistema imunológico. Porém, o álcool e o açúcar também estão presentes na preparação. Se possível, opte pela versão sem álcool, o que diminui a oferta calórica, mas ainda assim deve ser consumido com moderação.

Cachorro quente – Mais um alimento que deve ser evitado ou consumido com moderação, pois seu ingrediente principal, a salsicha, é uma fonte importante de gordura saturada, que estimula o aumento de colesterol LDL e aumenta o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, possui alta concentração de sódio, corantes e conservantes.

Milho – É um cereal rico em carboidratos e outros nutrientes, como vitamina B1 e B2, vitamina E e fibras. Também apresenta dois importantes antioxidantes que contribuem para a saúde da visão: zeaxantina e luteína. O alimento in natura é saudável. Porém, devemos evitar acrescentar sal e margarina ou manteiga.

Pipoca doce – A pipoca, como vimos, é um bom alimento, porém a versão doce é acrescida de açúcar, alimento que deve ser evitado.

Bolo de milho – O bolo de milho é mais um alimento que pode ser consumido, mas com moderação, já que possui açúcar e gordura. Além disso, o melhor é preparar o bolo com o alimento in natura.

Pé de moleque – Mesmo caso da paçoca, o amendoim é um alimento nutritivo embora calórico. Porém, o pé de moleque é muito rico em açúcar. Por isso, deve ser evitado ou consumido com moderação.

Maçã do amor – A melhor opção é sempre consumir a fruta in natura, que é rica em pectina, fibra que auxilia na redução de colesterol. No entanto, a maçã do amor é mergulhada entre outras coisas no açúcar, por isso deve ser consumida com moderação.

Bolo de fubá – O bolo de fubá possui baixo valor nutricional, portanto também deve ser consumido com moderação.

Receita de Canjica Light

Ingredientes:

250 g de milho para canjica;

¾ xícara (chá) de leite em pó desnatado;

2 xícaras (chá) de leite desnatado;

½ xícara (chá) de adoçante granular;

½ vidro de leite de coco light;

½ colher (sopa) de margarina light;

2 canelas em pau;

2 cravos da índia.

 

Preparo:

Numa tigela, coloque os grãos da canjica e cubra com água, deixando de molho por no mínimo 12 horas. Após, escorra a água e transfira para uma panela de pressão. Cubra com mais água, feche a panela e leve ao fogo alto para cozinhar. Depois de a panela começar a apitar, deixe em fogo baixo por mais 30 minutos. Desligue o fogo e deixe a panela esfriar, para então abri-la e verificar se a canjica está macia. Se estiver, retire-a da panela e escorra a água. Em outra panela, junte o leite desnatado, o leite em pó, o adoçante, o leite de coco, a canela e o cravo, misturando bem. Acrescente os grãos da canjica e mexa mais. Após, adicione a margarina e leve ao fogo em temperatura média, por cerca de 10 minutos, mexendo sempre. Retire do fogo e transfira para um recipiente. Pode ser servida quente ou gelada.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*