Economia, Notícias

Temer amplia permissão para saque de recursos do PIS/Pasep

Temer amplia permissão para saque de recursos do PIS/Pasep
Temer: “Recursos liberados são do próprio trabalhador”. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Trabalhadores e servido­res públicos entre 57 e 59 anos que têm direito à cota dos fundos do programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep)poderão sacar os valores a partir de segunda-feira (18).

A liberação do dinheiro para cotistas de qualquer idade vai valer até 28 de setembro, conforme decreto assinado on­tem pelo presidente Michel Temer.

Ao todo, 25 milhões de trabalhadores e servidores públicos que trabalharam entre 1971 e 4 de outubro de 1988 poderão sacar os valores. A expectativa do governo é injetar R$ 39,3 bilhões na economia.

“Os R$ 39 bilhões que liberando nada mais são do que recursos do próprio trabalhador. O que tratamos de garantir é que esses valores possam ser resgatados por seus verdadeiros donos”, disse Temer.
Segundo o presidente, a medida tenta trazer um alívio ao orçamento doméstico das famílias brasileiras.

CALENDÁRIO

O dinheiro será liberado em lotes. Quem tem entre 57 e 59 anos vai sacar o valor de 18 a 29 de junho. Depois, entre os dias 30 deste mês e 7 de agosto, haverá pausa no pagamento para que sejam creditados os rendimentos, que é o reajuste anual dos valores. Em 2017, a variação foi de 8,9%.

Os valores voltarão a ser pagos em 8 de agosto. Entre os dias 8 e 14, o dinheiro cairá na conta dos cotistas que são clientes da Caixa Econômica Federal, responsável pelo PIS; e do Banco do Brasil, que paga o Pasep.
Depois, de 14 de agosto até 28 de setembro, os demais trabalhadores e servidores po­derão sacar os recursos. O valor médio a ser pago é de R$ 1.370.

No caso do PIS, quem tem até R$ 1.500 para receber pode ir ao caixa eletrônico com a se­nha do Cartão do Cidadão e efetuar o saque dos recursos.

Nas lotéricas, é preciso ter senha, Cartão do Cidadão e documento oficial de identificação com foto.
Saques de até R$ 3 mil podem ser feitos com Cartão do Cidadão, senha e documento em todas as unidades. Valores acima de R$ 3 mil são pagos nas agências, com a apresentação de documento oficial.

No BB, caso não seja correntista ou poupador e tenha saldo até R$ 2.500, o cotista poderá realizar a transferência por meio de TED, sem custo, nos caixas eletrônicos e na in­ternet. Para os demais, o saque poderá ser feito nas agências mediante a apresentação de documento.

Deixe uma resposta