Copa do mundo, Esportes

Costa Rica chega à Rússia sob desconfiança

Costa Rica chega à Rússia sob desconfiança
Costarriquenos desembarcaram em São Petersburgo, base dos caribenhos na Copa. Foto: Reprodução/Twitter

Segunda adversária do Brasil na fase de grupos da Copa do Mundo, a Costa Rica desembarcou na Rússia na tarde de ontem (12). Assim como outras seleções, os jogadores foram recepcionados por pessoas em trajes típicos e ganharam mimos russos.

Apesar do clima de tranquilidade, o momento costarriquenho não é bom. A seleção da Concacaf foi goleada na segunda-feira pela Bélgica por 4 a 1 em Bruxelas e recebeu críticas pesadas da imprensa local.

O time está cercado de desconfiança pela queda de rendimento técnico, demonstrada no jogo contra os belgas, no último teste antes da estreia no Mundial da Rússia, contra a Sérvia.

Com a chegada da Costa Rica, todos os adversários do Brasil já se encontram no país da Copa do Mundo. Sérvia e Suíça já haviam chegado na segunda-feira, enquanto a delegação brasileira está na Rússia desde a noite de domingo.

Confiança
Mesmo criticado, o time mostra confiança. O camisa 10 costa-riquenho, Bryan Ruiz, registrou o momento da chegada em São Peters­burgo, cidade escolhida co­mo base dos caribenhos na competição. “Chegamos com um sonho enorme e muita vontade”, escreveu.

A estreia da Costa Rica na Copa do Mundo está marcada para o próximo domingo. Surpresa no Brasil há quatro anos, quando chegou as quartas de final, pega o time de Tite em 22 de junho e encerra participação no Grupo E cinco dias depois, contra os suíços.

Navas diz que seleção não teme o Brasil

Segundo adversário do Brasil na fase de grupos da Copa do Mundo, a Costa Rica parece não se importar por enfrentar o Brasil tão cedo. Os dois times vão a campo no dia 22.

Em entrevista ao jornal espanhol Marca, o goleiro Keylor Navas, hoje no Real Madrid, disse não estar nervoso com a partida contra o time de Tite.

“Obviamente, antes de cada jogo surge um nervosismo, mas quando estivermos diante das estrelas do Brasil, elas não farão nossas pernas tremer. Não é como antigamente”, disse Navas.

Suíço diz que se surpreendeu com recuperação de Neymar

O goleiro suíço Yann Sommer afirmou que se surpreendeu com a rápida recuperação de Neymar. “Eu não esperava que voltasse assim, jogando tão bem e tão rápido”, disse o jogador, adversário do Brasil na Copa do Mundo, no pró­ximo domingo (17).

Após três meses fora dos gramados por lesão no quinto metatarso do pé direito, Neymar voltou a jogar nos amistosos contra Croácia e Áustria. Salvo desastre de última hora, será titular na estreia, em jogo que será realizado na cidade de Rostov on Don.

“Consegui pará-lo quando jogava pelo Barcelona, fiz um bom trabalho e espero conseguir fazê-lo de novo”, comentou ontem Yann Sommer, que atua no Borussia Moenchengladbach. “Porém, não acho que o Brasil seja dependente de Neymar. É um time muito equilibrado e com grandes jogadores em todas as posições, incluindo o banco de reservas”, prosseguiu.

A Suíça realizou na cidade de Togliatti, às margens do rio Volga, o maior da Europa, seu primeiro treino na Rússia, país-sede do Mundial. Foi uma sessão aberta ao público, que lotou as arquibancadas do estádio Torpedo, com cerca de mil espectadores.

Ao contrário do que fi­zeram os argentinos, por exemplo, os suíços interagiram com o público ao final do treinamento, chutando bolas para a torcida e com vários jogadores parando para fotos e autógrafos.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*