Minha Cidade, Santo André, Sua região

Santo André abre licitação para Terminal da Vila Luzita

Santo André abre licitação para Terminal da Vila Luzita
Perspectiva de como ficará o terminal após reformas. Foto: Divulgação

A SATrans, autarquia municipal que gerencia o transporte coletivo em Santo André, disponibilizou, ontem (11), o edital para a subconcessão do sistema que atenderá a região da Vila Luzita. Constam no documento diversas exigências de investimentos que a empresa vencedora deverá promover, dentre elas a requalificação do terminal, com recuperação das calçadas e adequações de acessibilidade, além de reforma e construção de novas paradas no corredor da avenida Capitão Mário Toledo de Camargo.

O edital prevê a completa modernização de três estações (Estádio, Miguel Couto e Dom Pedro I) e a construção das novas paradas Xavantes e Guarará, esta última em substituição à estação Rua do Amaro, que será demolida. A vencedora da concorrência terá ainda que recuperar o pavimento do corredor e realizar a fresagem e recapeamento das faixas da avenida destinadas aos carros e bicicletas. Além disso, a empresa vai adquirir, implementar e realizar manutenção de 40 abrigos em pontos de parada.

No edital também está previsto que todos os ônibus serão equipados com wi-fi, câmeras digitais de monitoramento, porta USB para carregamento de celular nos assentos e tecnologia de GPS, dotados de sistema de informação digital para acompanhamento das linhas disponíveis com horário previsto de chegada.

O prefeito Paulo Serra (PSDB) reforçou que a população ganhará um serviço com muito mais qualidade. “Fizemos um trabalho complexo e detalhado para que tudo pudesse ser encaixado neste edital dentro de uma viabilidade econômica para a cidade. Damos mais um importante passo para a melhoria que queremos implementar no sistema de transporte público em Santo André, proporcionando um serviço eficiente e que atenda os usuários com dignidade, respeito e conforto”, afirmou.

A concorrência pública exigirá que as melhorias e reforma do terminal sejam realizadas em 12 meses após a assinatura do contrato e as demais, como manutenção das paradas, colocação de novos pontos de ônibus e o recapeamento da avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, em um prazo de 18 meses. Ao longo da vigência do contrato, a idade média de toda a frota não poderá ultrapassar cinco anos de fabricação. A abertura dos envelopes com as propostas acontecerá no dia 26 de julho, às 10h, no Paço.

Deixe uma resposta