Últimas notícias

‘Decisão do voto é lá na frente’, diz Alckmin sobre Datafolha

O presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) minimizou o resultado da pesquisa Datafolha em que aparece com 7% das intenções de voto.  Em entrevista a jornalistas nesta segunda-feira (11), em Sergipe, o ex-governador de São Paulo atribuiu o desempenho à fragmentação de candidaturas e afirmou que o voto do eleitor será definido durante a campanha.

“As pessoas às vezes se impressionam com pesquisa eleitoral, mas pesquisa neste momento não retrata intenção de voto, porque a maioria do eleitorado nem sabe ainda quem são todos os candidatos”, disse o pré-candidato.

Alckmin citou como exemplo o primeiro turno das eleições para mandato tampão no estado do Tocantins no início do mês, após a cassação do mandato do ex-governador Marcelo Miranda (MBD) por caixa dois na campanha de 2014.

O ex-prefeito de Palmas Amastha (PSB) e a senadora e ex-ministra da agricultura Kátia Abreu (PDT) apareciam liderando as pesquisas de intenção de voto no estado, mas ficaram de fora do segundo turno, exemplificou o tucano.

“Isso mostra que a decisão do voto é lá na frente, o que é uma prova de amadurecimento do eleitor”, afirmou, comentando o mau desempenho da economia no país, a perda da renda e queda do PIB, que segundo ele têm feito o eleitor comparar as propostas dos candidatos e avaliar o voto mais adiante. Por isso, o momento agora é para percorrer o país.

Questionado sobre a investigação sobre suspeita de uso de caixa dois durante a campanha em 2014, o tucano argumentou que não foi denunciado pela Justiça e que a única informação contra ele vem de uma delação, a qual ele já respondeu.

“Não tenho só a ficha limpa. Tenho a vida limpa”, declarou, citando que não enriqueceu ao longo da carreira como político e que tem o mesmo patrimônio da época em que foi prefeito na cidade de Pindamonhangaba, no interior de São Paulo.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*