Curiosidades

Cinco dicas essenciais para proteger a pele no inverno

Durante as estações mais frias do ano, é normal a pele sofrer com ressecamento e descamação. Isso acontece, não só por conta das baixas temperaturas, mas porque a umidade do ar diminui, tornando o clima e a cútis mais seca. “Outros fatores que também contribuem para este aspecto é a redução da transpiração e os banhos mais quentes, fazendo com que a oleosidade natural da pele vá embora, deixando-a esbranquiçada”, explica Thaís Carvalho, fisioterapeuta dermato-funcional da Onodera Estética.

Para proteger a pele e curtir a estação sem preocupação, a especialista separou seis cuidados para incluir na rotina:

Mantenha a pele hidratada – Nos cotovelos, joelhos e calcanhares, áreas que costumam ficar mais ressecadas e até rachadas, aposte em um creme mais concentrado. Para o restante do corpo, um hidratante básico é o ideal. “É importante ressaltar que os cremes para o rosto devem ser específicos para a região, pois a oleosidade em excesso de determinada fórmula pode resultar em acnes. Outro conselho é não puxar as peles do lábio, trate a região com produtos específicos, como manteiga de cacau e bálsamos”, lembra a profissional. Para peles normais e levemente ressecadas, a hidratação deve ser realizada pelo menos uma vez ao dia, sempre após o banho. Já as peles com maior tendência ao ressecamento precisam que os cremes sejam aplicados de 2 a 3 vezes ao dia, mas sem exagero.

Controle a temperatura do chuveiro – Quando está frio o banho quente parece ser uma das melhores partes do dia, mas é preciso atenção. “Banhos muito quentes retiram a oleosidade natural, resultando em peles mais ressecadas e com sinais de irritação e dermatite. Portanto, o ideal é banhos mornos. Evite, também, ensaboar-se demais e o uso de buchas, pois também contribuem para alterar a composição do manto hidrolipídico (hidratante natural produzido pelo organismo) que protege a pele”, recomenda Thaís.

Beba bastante água – Ingerir pelo menos dois litros de água por dia não vale apenas para o verão. “No inverno, apesar de não estarmos perdendo líquido através da transpiração, nosso corpo fica seco pela falta de umidade do ar e precisa de todo o líquido que pudermos oferecer. Por isso, mantenha sempre uma garrafa de água ao lado”, recomenda.

Não esqueça o filtro solar – Para muita gente, o sol de inverno é inofensivo, mas não é bem assim. “Apesar de uma menor incidência dos raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, a radiação UVA continua forte, sendo mais agressiva no que diz respeito à penetração sobre a derme. Por consequência, é uma das causadoras do aspecto envelhecido e dos tumores na pele”.

Verifique a umidade do ar – Como o inverno traz o tempo seco, para manter o ambiente mais úmido, use um vaporizador ou uma bacia com água.

TRATAMENTOS ESTÉTICOS NO INVERNO

Para quem deseja corrigir manchas e rejuvenescer a pele, a estação é a mais indicada para realizar os procedimentos, como explica Thaís: “o clima mais brando permite melhores resultados para os tratamentos e reduz os riscos de manchas ou outros efeitos indesejados em razão da menor exposição aos raios solares”.

Para manchas, uma ótima opção é o peeling com ácidos vulcânicos. “O Vulcan Ice atua antes, durante e depois da formação da melanina, resultando na diminuição de manchas cutâneas e recuperando a textura da pele. Com aplicação mensal, recomenda-se de 1 a 4 sessões”.

Outra dica para intensificar a ação dos tratamentos é a máscara led. “A máscara de LED não é invasiva e pode ser usada como complemento de alguns procedimentos, como limpeza de pele, após peelings e na revitalização facial, pois as luzes potencializam o efeito dos cosméticos que foram utilizados”, pontua Thaís.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*