Copa Paulista, Esportes

STJD indefere ação do Palmeiras sobre final até tribunal estadual julgar recurso

 

STJD indefere ação do Palmeiras sobre final até tribunal estadual julgar recurso
Palmeiras alega que árbitro foi ajudado por alguém de fora. Foto: Arquivo

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) recusou, ontem (17), o pedido do Palmeiras para julgar o caso de interferência externa na decisão do Campeonato Paulista. Em despacho, o presidente do órgão, Ronaldo Piacente, destacou que a decisão ainda cabe ao Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP).

O Palmeiras entrou com mandado de garantia na esfera nacional, mas o STJD decidiu que, primeiramente, o recurso palmeirense no TJD-SP deve ser julgado. Somente após esgotadas todas as chances em São Paulo, o tribunal julga que pode analisar o pedido do alviverde.

O vice-campeão paulista alega que houve interferência externa na anulação de um pênalti cometido por Ralf sobre Dudu, quando o placar já marcava 1 a 0 para o Corinthians. O time alvinegro conquistou o Estadual na disputa de pênaltis, no Allianz Parque.

O departamento jurídico palmeirense alega que a arbitragem só anulou a marcação do pênalti com a interferência de alguém que assistiu ao lance pela televisão.

O clube pede também que, enquanto o julgamento não acabar, a final do Paulista fique sem resultado e, consequentemente, sem campeão.
Desde então, o Palmeiras vem tentando comprovar a existência da irregularidade. Em 4 de maio, o TJD-SP indeferiu o pedido por impugnação da partida, quando o presidente da entidade, Antonio Olim, tomou a decisão não por conta dos argumentos, mas pelo não cumprimento dos prazos.

Diante disso, o alviverde tomou a decisão de entrar com os pedidos no TJD-SP e no STJD (mandado de garantia), para que o Tribunal regional julgasse o pedido obrigatoriamente.

Deixe uma resposta