Esportes, Libertadores

Corinthians goleia por 7 a 2 e se garante nas oitavas

Corinthians goleia por 7 a 2 e se garante nas oitavas
Jadson comemora um de seus três gols na Venezuela. Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthians se classificou para as oitavas de final da Copa Libertadores ao golear o Deportivo Lara por 7 a 2 ontem a (17), em Cabudare, na Venezuela. O clube paulista lidera o Grupo G com 10 pontos, três de vantagem para o Independiente, restando uma rodada da fase de grupos.

Na outra partida da chave, Millonarios e Independiente empataram por 1 a 1.

Na última rodada está em jogo apenas a liderança da chave. O Corinthians depende de um empate para ficar em primeiro e, mesmo que perca, precisaria ver o Independiente tirar uma diferença de sete gols de saldo para deixar a ponta.

Jadson foi o destaque do jogo com um “hat-trick” (três gols em uma mesma partida). Com nove na temporada, o meio-campista está atrás apenas de Rodriguinho (10) na artilharia do clube em 2018.

Na última rodada da fase de grupos, o time paulista joga no Itaquerão, no dia 24, contra o Millionarios, da Colômbia. A equipe já não contará com o goleiro Cássio, que se apresenta à seleção brasileira na segunda-feira para iniciar a preparação para o Mundial.

Porém, a despedida de Cássio será o jogo contra o Sport, válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, no domingo, no Recife.

O Corinthians se impôs no início da partida contra o Deportivo Lara e abriu o placar aos 10 minutos, em contra-ataque liderado por Pedrinho. O meia-atacante tocou na direita para Jadson, que puxou a bola para a perna esquerda e disparou no canto do gol.

Aos 27, Rodriguinho sofreu pênalti e a partida ficou paralisada por quatro minutos devido a um objeto que atingiu a cabeça do goleiro Curiel, do Deportivo Lara. Jadson cobrou a penalidade aos 31 com firmeza e ampliou a vantagem.

No entanto, o Corinthians diminuiu o ritmo no final da etapa e sofreu gol aos 45 de Reyes, que recebeu pela direita dentro da área e chutou cruzado, sem chances para Cássio.

A tranquilidade voltou aos seis minutos do segundo tempo, quando Jadson tocou de primeira para o gol após cruzamento de Sidcley.

A partida ficou paralisada por quase 12 minutos durante a etapa final porque a torcida do Deportivo Lara continuou a lançar objetos no gramado.

Sidcley transformou o resultado em goleada aos 24 da etapa final tocando para o gol dentro da pequena área após contra-ataque corintiano.

Porém, o time sofreu mais um gol aos 32. Hernandez recebeu na frente de Cássio e só direcionou a bola para a rede.
Romero marcou de voleio aos 40 minutos e Júnior Dutra – que substituiu Jadson no segundo tempo – fez os dois últimos, aos 54 e 56.

Carille

Fábio Carille está decidido a deixar o Corinthians. O técnico tem proposta do Al-Hilal, da Arábia Saudita, e está propenso a aceitá-la. O treinador já avisou o presidente do clube, Andrés Sanches, sobre a situação.

Se a saída for confirmada nos próximos dias, a diretoria quer que Osmar Loss, auxiliar de Carille e ex-técnico do time sub-20, seja seu substituto.
O Corinthians alega não ter recebido oferta oficial. Carille tem contrato até o final de 2019, mas o vínculo não seria empecilho para a saída do treinador do clube.

A multa pela quebra de contrato é baixa, cerca de R$ 600 mil. Além disso, o presidente do Corinthians não deverá fazer grande esforço para manter o treinador no futebol brasileiro.

O mandatário não tem muita sintonia com o técnico e até fez contratações sem o aval dele. Matheus Matias, Marllon, Thiaguinho e Bruno Xavier chegaram assim.

A falta de confiança existe apesar de Carille ter acumulado títulos desde que foi efetivado no cargo, no final de 2016. No ano passado, faturou o Campeonato Paulista e o Brasileiro. Foi bicampeão estadual em 2018.

As negociações são conduzidas pelo empresário de Carille, Paulo Pitombeira. A questão salarial é o principal incentivo. Dirigentes do Corinthians ouvidos pela reportagem dizem que não há a condição de o clube brasileiro se aproximar do que o Al-Hilal oferece.

Os árabes aceitam pagar R$ 1,1 milhão por mês para Carille, livre de impostos. O salário atual do técnico é de R$ 300 mil. Carille ainda levaria o preparador físico Walmir Cruz, o auxiliar Cuca e o observador Mauro Silva.

O contrato de longo prazo também é atrativo. O técnico assinaria por dois anos e não sofreria tanta pressão como acontece no Corinthians.
Nem mesmo o argumento de que vai trocar o atual campeão brasileiro por um país periférico no futebol o convence.

Deixe uma resposta