Economia, Notícias

Trabalhadores rejeitam propostas da Mercedes e decidem manter greve

Trabalhadores rejeitam propostas da Mercedes e decidem manter greve
Trabalhadores entram hoje no quarto dia de greve. Foto: Edu Guimarães/SMABC

Os trabalhadores na Mercedes-Benz, em São Bernardo, continuam em greve, após três dias de movimento. Durante assembleia realizada na manhã de ontem (16), o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC informou aos trabalhadores que em reunião realizada na tarde de terça-feira (15) a empresa apresentou duas propostas, mas nenhuma atendia à pauta da categoria e foi rejeitada na mesa de negociação.

“A Mercedes apresentou duas alternativas. A primeira proposta era não aplicar o INPC, com um abono de R$ 3,5 mil. A outra previa a reposição integral do INPC para salários até R$ 10 mil e abono de R$ 500, mas com redução de 4% na jornada e nos salários dos mensalistas (setor administrativo) por 12 meses. (As propostas) não contemplam a reivindicação da categoria”, destacou Moisés Selerges, diretor-executivo do Sindicato e trabalhador na Mercedes-Benz. “Estamos em negociação e em luta. É preciso que a Mercedes avance mais na proposta”, complementou o dirigente.

Em campanha salarial, com data-base em maio, os metalúrgicos têm mantido a fábrica parada durante todos os dias do movimento. Atualmente a planta da Mercedes-Benz em São Bernardo tem 8 mil trabalhadores.

Retomada

A greve ocorre no momento em que a montadora começa a se recuperar da crise econômica. De janeiro a abril, a Mercedes-Benz licenciou 5.770 caminhões e 2.217 ônibus no país, totalizando 7.987 veículos. O volume é 56,1% superior as 5.117 unidades emplacadas no mesmo período do ano passado.

Deixe uma resposta