Copa do mundo, Esportes

Seleção tem domínio de corintianos da era Tite

Seleção tem domínio de corintianos da era Tite
Paulinho foi jogador de Tite entre 2011 e 2013, enquanto Renato Augusto atuou em 2015. Foto: Arquivo

Clube onde o técnico da seleção brasileira, Tite, obteve melhores resultados e ganhou seus principais títulos, o Corinthians é a equipe na qual mais jogadores da seleção atuaram em algum momento da carreira. Seis convocados para a Copa da Rússia defenderam a equipe paulista.

Desses, cinco jogaram em algum momento com Tite co­mo técnico. Dois ainda estão no clube, o goleiro Cássio e o lateral-direito Fagner.
Cássio, por exemplo, tem cinco títulos ao lado de Tite no Corinthians: a Libertadores e o Mundial de 2012, o Paulista e a Recopa de 2013 e o Campeonato Brasileiro de 2015.

Fágner era titular do treinador na conquista do Campeonato Brasileiro de 2015, o último título do técnico no clube antes de as­sumir a seleção brasileira.

Nessa mesma competição também estava o meia Renato Augusto, hoje na China. O jogador foi considerado o melhor do pentacampeonato.
Paulinho era o principal nome de Tite entre 2011 e 2013. O primeiro título com o técnico foi o Brasileiro de 2011, seguido de Libertadores e Mundial em 2012 e finalizado com o Paulista de 2013.

Outro que também estava no Brasileiro de 2011 e na Libertadores de 2012 é o zagueiro Marquinhos. Foi promovido por Tite das categorias de base do Corinthians durante a campanha do pentacampeonato nacional de 2011. No ano seguinte, Marquinhos foi inscrito na vaga de Adriano para vestir a camisa 10 da campanha da Libertadores.

Então com 18 anos, Marquinhos atuou apenas 15 vezes pela equipe principal alvinegra antes de ser vendido à Roma, no começo de 2013.
Outro ex-corintiano, Willian chegou a conviver com Tite no Corinthians, mas nunca atuou no clube com o treinador.

O jogador do Chelsea iniciou a carreira no Parque São Jorge e se transferiu para o Shakhtar em 2007, com 17 anos. O meia-atacante estava no elenco campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2005, quando Tite era o técnico da equipe principal.

O ucraniano Shakhtar Do­netsk é o segundo time pelo qual os convocados mais tiveram passagens. Willian, Douglas Costa e Fernandinho jogaram no clube, e Fred e Taison fazem parte do elenco.

O Manchester City vem logo atrás, com quatro nomes: Ederson, Danilo, Fernandinho e Gabriel Jesus, todos ainda membros do clube inglês.
Os gaúchos Grêmio (Cássio, Geromel e Douglas Costa) e Internacional (Fred, Alisson e Taison) possuem três jogadores que já passaram pelo clube cada. Os dois tiveram Tite como treinador.

Taison atua pelo Shakhtar Donetsk, um dos clubes com mais passagens entre os convocados. No Inter, Tite conviveu com o ainda jovem Taison. Juntos, venceram uma Copa Sul-Americana (2008), um Gaú­cho (2009) e uma Copa Suruga (2009). Nessa época, o goleiro Alisson fazia parte do colorado nas categorias de base.Os convocados por Tite se apresentam na próxima segunda-feira (21).

Conselhos de Taffarel

Aos 30 anos, Cássio precisou melhorar alguns fundamentos para estar na lista de Tite para a Copa do Mundo. Para isso, ouviu conselhos de Taffarel, campeão do mundo em 1994 e atualmente preparador de goleiros da seleção brasileira, que orientou o goleiro corintiano a aprimorar a sua condução de bola com os pés.

“Foi muito bacana essa construção de relação com o Taffarel. É muito importante para mim porque aprendo muito. Eles já me pediram para melhorar o jogo com os pés, trabalhar mais isso. Tive boa evolução. Eu me impressionei com o Ederson, que trabalha isso desde a base”, disse o alvinegro, citando o goleiro do City, também convocado. Alisson, da Roma, é o titular absoluto do Brasil.

“Não vejo esse papel de terceiro ou segundo. Claro que sabemos quem é titular. O Tite tem a forma de trabalho dele, e nunca me senti fora do grupo por ser o terceiro. Você se sente participativo”, falou Cássio.

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*