Esportes, Libertadores

Com vaga ameaçada, Corinthians se arma com força máxima para jogo na Venezuela

A necessidade de buscar a vitória contra o Deportivo Lara, amanhã (17), na Venezuela, deverá obrigar o técnico Fábio Carille a escalar força máxima na partida válida pela penúltima rodada do Grupo 7 da Libertadores, mesmo com o desgaste que o elenco apresenta pela sequência de partidas difíceis.

O Corinthians lidera sua chave no torneio continental, mas tem o Independiente-ARG, além dos próprios venezuelanos, em sua cola.
Apenas um ponto separa o alvinegro dos dois adversários. Na última rodada, o time de Carille acabou derrotado pelos argentinos em casa e estagnou nos sete pontos, com duas vitórias, um empate e a derrota citada.

Com o risco de acabar a rodada fora da zona de classificação, Carille preferiu comandar duas atividades leves nos dois últimos treinos no CT do Parque Ecológico. Na segunda-feira, os titulares fizeram apenas um trabalho regenerativo na academia. Ontem, houve treino tático, mas de baixa intensidade, já que o time viajou na sequência para a Venezuela.

Dos titulares, apenas Rodriguinho e Mantuan não foram a campo. Os dois fizeram trabalho na academia, mas não preocupam – estavam no avião que partiu ontem de Guarulhos para Barquisimeto.

A tendência é de que Carille escale a mesma formação que mandou a campo no Dérbi de domingo, vencido pelo Corinthians por 1 a 0.
Escalação

Além da presença de Rodriguinho, artilheiro do time na temporada, com dez gols, o xodó Pedrinho também deve ser mantido na equipe.
Assim, o Corinthians entrará em campo com Cássio, Mantuan, Balbuena, Hen­rique e Sidcley; Gabriel, Maycon, Romero e Pedrinho; Jadson e Rodriguinho, no esquema 4-2-4, no qual o camisa 26 é quem assume a função de referência na frente quando a equipe está com a bola.

Deixe uma resposta