Minha Cidade, São Bernardo do Campo, Sua região

Operação Noite Tranquila, da Prefeitura de São Bernardo, completa um ano com 12 mil abordagens

Noite Tranquila completa 1 ano com 12 mil abordagens
Operação é voltada a garantir o sossego da população. Foto: Ricardo Cassin/PMSBC

Maior ação de combate a pancadões e bailes funks de São Bernardo, a Operação Noite Tranquila, realizada pela Guarda Civil Municipal (GCM), completou neste domingo (13) um ano de atuação contra festas irregulares, que ameaçam o sossego e o direito ao descanso da população. Doze meses após seu lançamento, a ação contabiliza números expressivos de abordagens, instalações, bares fiscalizados e lacrações de estabelecimentos que não se enquadraram à lei municipal que estabelece níveis e padrões de emissão de sons na cidade.

Com destacamento de grande efetivo da Guarda e das polícias Militar e Civil, a operação se baseia na saturação de viaturas em bairros estratégicos, rondas, monitoramento de vias públicas com alta concentração de pessoas e bloqueios com foco em veículos equipados com aparelhagem de som.

A estratégia de atuação tem funcionado. Entre maio de 2017 e o mesmo mês de 2018 foram 11.983 abordagens a indivíduos suspeitos, 1.861 intervenções e ações de fiscalização em bares, lanchonetes, estacionamentos e galpões, sendo 102 locais interditados pela Vigilância Sanitária e 89 lacrados por ausência de alvará. No período também foram aplicadas 3.688 multas – por som acima do nível aceito e por infrações de trânsito –, e realizadas 797 apreensões de armas, veículos roubados, máquinas caça-níqueis, aparelhos sonoros e drogas (cocaína, maconha e flaconetes de lança-perfume). Entre os autores das irregularidades, foram 55 adultos presos e 31 menores apreendidos.

“Queixas de festas realizadas à margem da lei eram recorrentes na cidade e, mesmo assim, nunca houve reação de governos anteriores. Não podemos ficar alheios ao caos causado por pancadões, que abusam do som alto, da violência, do consumo de droga e o mais grave: com presença de menores. A operação Noite Tranquila foi concebida nesta gestão justamente para acabar com essa prática, que só traz desgaste e insegurança à população”, destacou o prefeito Orlando Morando.

Operação

A operação vem sendo realizada de forma ininterrupta desde o seu lançamento, em locais definidos previamente pelo comando da GCM, por meio de denúncias da população e por meio dos serviços de inteligência da guarda e da Polícia Militar (PM). O objetivo é percorrer todos os bairros da cidade, com foco nas regiões que recebem maior número de reclamações como Jardim Calux, DER, Alves Dias; Parque

São Bernardo, Rudge Ramos e Centro, entre outros.
O canal para o registro de queixas de volume excessivo e demais atividades nas quais forem constatadas atividades ilegais é o telefone 153 da GCM e o 190 da PM. Em um ano, foram recebidas cerca de 3 mil denúncias de moradores. “A participação da população está sendo muito importante para detectarmos os locais em que a operação deverá ser deflagrada”, completou o secretário de Segurança Urbana, Carlos Alberto dos Santos. (Reportagem Local)

Além das corporações policiais, a operação Noite Tranquila também é composta por agentes da Vigilância Sanitária, secretaria de Planejamento Urbano (fiscais de obras), secretaria de Serviços Urbanos (fiscais de Posturas) e da secretaria de Transportes (agentes de trânsito).

Deixe seu comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*